Agência de Artes MWC firma-se no mercado empreendedor

Agência de Artes MWC firma-se no mercado empreendedor

COMPARTILHE
A A A

Por: Stella Cortêz

Com o propósito de expandir não somente os músicos, mas também a cultura angolana nos seus variados trajes típicos, os responsáveis da agência de Artes MWC, pretendem, nos próximos meses, realizar diversos eventos sob forma de afirmar um lugar no mercado empreendedor.

Ao PLATINALINE, Carlos Nascimento, CEO da referida agência, explica que tudo começou em 2012, com o surgimento do grupo de Rap MWC, na época, na província do Huíla (Lubango), porém, com a evolução profissional, somente em 2019 resolveram dar asas à imaginação e criar a agência de artes com a mesma denominação.

“Achamos interessante criar uma agência que tratasse de assuntos ligados à gestão de carreiras e artes aqui no Lubango, desta feita, organizamos o nosso primeiro evento no dia 28 de Dezembro do ano passado, no Casino Olímpia, que contou com a presença de alguns músicos locais, bem como vozes agenciadas pela MWC”, disse Carlos Nascimento.

O responsável destacou ainda uma das principais marcas, a Anjus, que é uma empresa de vestuário unissexo, fundada em 2014, por quatro jovens talentosos, nomeadamente: Jefresson Jé, Adilson Pereira e Adaylson Al Saint, focada em design, inspirada em gatos, e conta com sete versões. Entretanto, cada uma destas está associada a um idioma e, até ao momento, já foram lançadas duas com as seguintes designações: New Brand (2016) e a Nouvelle Marque (2018/2019). Sendo assim, faltam cinco, a terceira será Nyaneka-umbi.

“O nosso desejo é de levar os nossos produtos para outros mercados além-fronteiras”, finalizou o responsável.

comentários facebook