Angola e Alemanha apostam na conservação museológica

Angola e Alemanha apostam na conservação museológica

COMPARTILHE
A A A

As repúblicas de Angola e da Alemanha assinaram nesta segunda-feira, em Luanda, um memorando de entendimento para cooperação nas áreas da pesquisa, restauração e conservação, promoção, mediação cultural e formação.

O memorando tem como objectivo de promover a pesquisa sobre os objectos etnológicos e históricos de Angola, bem como a promoção da gestão dos projectos das peças de colecções do Museu Nacional de Antropologia de Angola e do Ethnologisches Museum Berlin (Staatliche Museen zu Berlin, Stiftung Preußischer Kulturbesitz).

A cooperação será promovida e moderada pela Direcção Nacional dos Museus e pelo Goethe-Institut Angola.

As instituições acima mencionadas devem contribuir de igual forma na implementação das áreas e dos objectivos definidos no memorando de entendimento.

Para o efeito, ambas as instituições comprometem-se em disponibilizar as redes e plataformas necessárias a fim de relacionar as colecções históricas com a arte e sociedade contemporâneas tanto em Angola como na Alemanha.

Em conferência de imprensa, depois da assinatura do protocolo rubricado pelo presidente da Fundação do Património Cultural Prússia, Goethe-Institut Angola e o Museu Nacional de Antropologia, a secretária de Estado da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, considerou importante que os valores sejam estudados, divulgados e valorizados no país e no mundo, para que façam parte do conjunto de desafios estratégicos destinados ao alcance do progresso, desenvolvimento e afirmação de Angola.

Segundo Maria da Piedade de Jesus, o Executivo tem empreendido esforços na reconstrução do país, com a consolidação da identidade cultural, através da riqueza e da diversidade do seu património.

Considerou os museus como um dos meios pelos quais a cultura material e imaterial é salvaguardada e valorizada, referindo que a política cultural de Angola encoraja a melhoria e a expansão da rede de museus nacionais, regionais e locais.

A prioridade, de acordo com a responsável, é a consolidação da rede dos museus existentes, bem como a garantia do apoio técnico e metodológico às iniciativas de criação de novos museus pelos diferentes sectores da sociedade e outros parceiros de desenvolvimento.

Maria de Jesus apontou que os museus de Berlim possuem importantes colecções etnográficas provenientes de Angola, principalmente das regiões culturais leste e sudoeste, razão pela qual houve a necessidade de se aprofundar os estudos e o intercâmbio entre os dois povos.

Para a secretária de Estado, o objectivo é a melhoria da prestação dos museus dos dois países, face as exigências e expectativas do cidadão, que apela pela educação sociocultural, para o resgate dos valores culturais e para a construção de uma sociedade justa e equilibrada.

No âmbito do memorando, quadros do Ministério da Cultura ligados a área museológica participaram em workshop sobre “Cooperação entre os Museus de Antropologia de Angola e de Berlim: Primeiros Passos”, em Berlim (Alemanha), entre 26 a 30 de Novembro.

Durante o workshop, os participantes abordaram questões relacionadas com colecções etnográficas de Angola dos exploradores alemães nos séculos XIX e XX, história de antropologia e museologia em Angola, colecções do Museu Nacional de Antropologia de Angola, conservação das colecções do Museu Nacional de Antropologia de Angola.

A propósito, o Museu de Berlim, a ser inaugurado brevemente, contará com colecções e obras de países de todos os continentes, o diplomata manifestou interesse de poder contar com peças e documentários que reflictam a riqueza cultural de Angola, designadamente a arte rupestre do Tchitunduhulu, do Namibe, e da cidade de M’Banza Kongo, Património da Humanidade.

As relações científicas entre Angola e Alemanha resultam de uma tradição marcada na história da etnografia angolana pelas colecções recolhidas pelos pesquisadores alemães, através de viagens de expedição ao país nos séculos XIX e XX, sobretudo ao antigo colaborador do Museu Etnológico de Berlim (Hermann Bauman).

20181210_154356 20181210_154402 20181210_161900 20181210_161911 20181210_161924

comentários facebook