Associação Tea Club Amar realiza workshop sobre Diversificação da Economia Desenvolvimento no Sector Agro-Industrial

comentar
2
COMPARTILHE
A A A

Associação Tea Club Amar realiza workshop sobre “Diversificação da Economia-Desenvolvimento no Sector Agro-Industrial”

Por: Stella Cortêz

Em alusão aos 15 anos de paz, a Associação Tea Club Amar Angola realizou na tarde desta quarta-feira, 12 de Abril, no museu da moeda, um workshop subordinado ao tema: ” Diversificação da Economia-Desenvolvimento no Sector Agro-Industrial”.

O evento foi aberto com a discurso da Dra. Josefa Sacko, Comissária da União Africana para a Economia Rural e Agricultura, e contou com a prelecção da Professora, Dra. Maria Luísa Abrantes, administradora não executiva do Centro de Negócios EUA-África da Câmara do Comércio Norte-americana, Doctor Cremildo Paca, promotor do projecto Hidroponia de Angola, e muitos outros. Bem como a apresentação de depoimentos e casos de sucessos contados por agricultores e industriais nacionais, entre os quais o apresentador do principal serviço de informação Ernesto Bartolomeu.

Durante aproximadamente 4 horas, foram analisados os seguintes temas: O incentivo ao desenvolvimento da agricultura, os incentivos fiscais e aduaneiros para o sector agro-industrial, constrangimentos actuais e instrumentos de apoio ao sector agro-industrial, projectos e oportunidades na agricultura e indústria, os caminhos de sucesso para a indústria do turismo e para os agro-negócios, os novos horizontes da cafeicultura em angola e o plano de desenvolvimento industrial de angola.

O certame contou com a presença de vários figuras distintas do país, com destaque para o Doctores  Kiala Ngone Gabriel, secretário de estado da indústria, Licínio Contreiras, consultor do Ministério da Economia, Manuel Arnaldo Calado, Câmara de Comércio Angola-China (CAC) e da  Welwitschea José dos Santos, esta última que é deputada e também presidente da associação Tea Club Amar.

O workshop teve como parceiros a associação de Empresários Brasileiros de Angola ( FMEA), e o LIDE Angola- Grupo de Líderes Empresárias, contou ainda com o apoio institucional da Administração Geral Tributária do Ministério da Agricultura, do Ministério da Economia, do Ministério da Indústria, e da Angonabeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA