Banco Bic português passa a chamar-se “Eurobic” a partir de 27 de...

Banco Bic português passa a chamar-se “Eurobic” a partir de 27 de Julho

COMPARTILHE
A A A

Revisão: Canga Tomás

O Banco Bic, presidido por Teixeira dos Santos, passará a ser chamado EuroBic, a partir de 27 de Julho próximo, depois do tribunal ter obrigado o banco a mudar de nome para não ser confundido com o Banco BIG- Banco de Investimento Global.

O BIC teve, até Maio deste ano, resultados positivos acumulados de 6 milhões de Euros, segundo divulgou a instituição na conferência de imprensa em que apresentou a nova marca, EuroBic, com que passará a trabalhar. Segundo Teixeira dos Santos, este ano o esforço tem sido compensado e disse acreditar que fechará o ano com resultados positivos se nada de extraordinário acontecer, depois de, em 2016, ter prejuízos de 22,7 milhões de Euros, penalizado pelas imparidades registadas por causa da reestruturação da dívida da PT International Finance.

Questionado sobre as cerca de 200 agências do banco, a maior parte das quais foram adquiridas com a compra do BPN em 2012 (por 40 milhões de euros), Fernando Teixeira dos Santos afirmou que tem havido ʽracionalizaçãoʼ e que, desde que a actual comissão executiva tomou posse, há cerca de um ano, foram fechadas 16 agências e que o ritmo será para manter. Quanto à redução de pessoal, o gestor disse que, no caso das agências que fecham, os trabalhadores são recolocados em agências com faltas de meios, mas admitiu que tem havido rescisões por mútuo acordo, referindo, no entanto, que não há um programa específico neste sentido.

Teixeira afirmou ainda que não será simples a mudança de imagem das cerca de 200 agências, que terá de estar finalizada até 27 de Julho, mas acrescentou que o processo de fornecimento de materiais físicos e digitais já está em curso, sem, no entanto, precisar o investimento envolvido nesta mudança de marca, referindo apenas que já foi provisionado nas contas.

O ex-ministro das Finanças de José Sócrates afirmou ainda que o banco aproveitará esta mudança de marca para lançar uma nova estratégia de negócio para captar mais clientes particulares, sobretudo com mais rendimentos (os da classe média-alta), empresas, neste caso pequenas e médias empresas (PME) e pequenos negócios.

O BIC Português tem os mesmos acionistas do banco BIC Angola, a empresária Isabel dos Santos e o luso-angolano Fernando Teles. O empresário Américo Amorim, que inicialmente tinha uma participação de 25% no banco BIC português, vendeu-a em 2014, tendo sido comprada por Isabel dos Santos e Fernando Teles.

O BIC comprou, em 2012, o BPN por 40 milhões de Euros, ficando com a rede comercial deste banco nacionalizado em 2008, quando Teixeira dos Santos foi ministro das Finanças.

comentários facebook