Bilhetes Luanda-Lisboa aumentam diariamente e já custam 1,6 milhões

Bilhetes Luanda-Lisboa aumentam diariamente e já custam 1,6 milhões

COMPARTILHE
A A A

Fonte: Jornal Expansão

Ir passar o Natal ou a passagem de ano a Portugal pode custar o triplo dos Kwanzas
cobrados há um ano pela companhia aérea de bandeira, a TAAG, onde o bilhete mais caro
já custa 1.575.488 Kz. Há casos de reduções de preço, mas a maior parte das tarifas
aumenta todos os dias.

Viajar entre Luanda e Lisboa, na TAAG, em Dezembro custa já o triplo de há um ano, em
Kwanzas, e está 71% mais caro em USD. Uma viagem entre 11 e 31 de Dezembro, por
exemplo, que há um ano custava 276 mil Kz, cerca de 905 USD ao câmbio do final de
Outubro, ultrapassa agora os 775 mil Kz, mais de 1.547 USD (ao câmbio desta quinta feira) e os preços estão a subir diariamente, em alguns casos para o dobro do dia anterior,
com a tarifa máxima a chegar perto de 1,6 milhões Kz, constatou o Expansão.

Quem pretender ir passar o Natal a Lisboa e ainda for comprar o bilhete na companhia
aérea nacional terá de desembolsar entre 411 mil Kz, se viajar nos primeiros dias do mês e
regressar antes do fim do ano, ou mais de 1,575 milhões Kz (em tarifa flexível, a mais cara
04/11/2019 Bilhetes Luanda-Lisboa aumentam diariamente e já custam 1,6 milhões Kz
e única disponível), se pretender viajar no dia 14, por exemplo, com regresso entre a
última semana do ano e a primeira de 2020.

Segundo a página da companhia, já não há lugares disponíveis depois desta data, só
voltando a haver disponibilidade a partir do dia de Natal, com os bilhetes a oscilarem
entre perto de 620 mil e 775 mil Kz para quem pretender ir passar o ano a Portugal e
regressar nos dias 2 ou 3, por exemplo, mas os preços voltam a custar quase 1,6 milhões
Kz se o regresso for adiado para domingo, dia 5 de Janeiro.

O cenário não é muito diferente se o voo for para o Porto, para onde a companhia de
bandeira apenas voa às segundas, quartas e sextas. O último dia com lugares disponíveis é
dia 11, mas os bilhetes também já custam acima de 773 mil Kz, desde que o regresso seja
antes réveillon, caso contrário ultrapassa também o milhão de Kz.

Este é um dos raros exemplos de baixas de preço entre terça e quinta-feira. Na quarta, por exemplo, o mesmo voo entre 11 e 28 de Dezembro custava mais de 993 mil kz. (…)
(Leia o artigo integral na edição 548 do Expansão, de sexta-feira, dia 1 de Novemb

comentários facebook