Cinco ex dançarinos angolanos que mudaram de arte e hoje são estrelas da música

0

Por: Hélio Cristóvão 

Já aprofundou o histórico dos nossos artistas da música? Se ainda não, aconselhamos a fazê-lo, pois, pode se surpreender bastante ao descobrir quais eram os seus ofícios antes de darem voz e protagonizarem grandes hits conhecidos no nosso music hall. Engana-se quem pensa que são poucos os músicos que, antes de soltarem as vozes, emprestaram o seu talento a outras artes, especificamente na dança. 

Neste artigo, o PLATINALINE preparou um “top 5” de dançarinos angolanos que hoje são estrelas da música e brilham com as suas vozes e performances em palcos nacionais e não só:

Durante anos, Fábio Dance foi dancarino do lendário Big Nelo e do músico Mascarado. Na altura, o então dançarino acompanhou os músicos em variadíssimos shows, até aos anos de 2011 à 2012, datas em que decidiu expandir a sua arte e se juntar aos “The Groove”.

De bailarina que chegou às semi-finais do primeiro concurso de dança em Angola “Bounce”, a uma das celebridades mais populares da música angolana. Em 2008, Neide Sofia esteve perto de ser uma das vencedoras do Bounce. Neide fez a sua primeira aparição em público, como cantora, ao lado da Girls Band “Afrikanas”, com o primeiro single “Scalinguindon”.

Poucos sabem, mas nos anos 2005, 2006, Cage One actuava como bailarino de Hip Hop e R&B, mas sempre com o sonho de ser cantor. Na altura, dançou para vários artistas como: O grupo “Os turtulho”, posteriormente para o “O2”, Bruna Tatiana e Big Nelo. Em 2008, o músico decidiu reverter a sua arte e seguir a carreira de cantor, com o lançamento da sua primeira obra. Desde então, o rapper de sucesso é dos poucos que se mantêm actuais, face à evolução do mercado ao longo dos tempos.

É do conhecimento de todos que Titica começou a sua carreira na dança. A cantora foi bailarina efectiva de Noite e Dia e Própria Lixa, porém, fez vários trabalhos paralelos com Fofandó, Naio Crazy, Nacobeta e Puto Português, nos anos de 2007 à 2010. Na passagem de 2011 à 2012, a bailarina decide conciliar a dança com o canto, foi então que lança o seu primeiro single “Afrique Moto” em parceria com Tuga Agressiva. Actualmente, é dos grandes sucessos nacional e internacional, referido pela imprensa brasileira como a diva do Kuduro.

Por fim, mas não menos importante, fecha o nosso top o músico Johnny Berry. Durante anos, até 2016, Berry foi bailarino de Afro House e dançou para Tuga Agressiva. Em 2017, entrou para o mundo da música com o seu primeiro single intitulado “Johnny B”, cantado no estilo Funk. O músico recebeu do programa “Tá a bater” o troféu de artista revelação 2019 e já esteve nomeado em vários concursos nacionais, como: Angola Vídeo Music Awards, Moda Luanda e outros.