Clube dos Amantes de Vinho de Portugal realiza jantar de confraternização em...

Clube dos Amantes de Vinho de Portugal realiza jantar de confraternização em Luanda

COMPARTILHE
A A A

Por: Stella Cortêz
Fotos: Assis Júnior

Os Vinhos de Portugal, marca que divulga a imagem de Portugal enquanto produtor de vinhos por excelência, está de volta ao nosso país para promover mais uma reunião entre os membros do já conhecido “Clube Vinhos De Portugal”.

Ontem, 19 de Abril, os membros do referido clube reuniram-se para um jantar no restaurante Vitrúvio, no hotel Epic Sana, em Luanda, com o objectivo de partilhar, de forma descontraída, os conhecimentos sobre alguns dos melhores vinhos de origem lusófona.

O clube existe há três anos e já se tornou uma referência entres os amantes do vinho. Alguns membros já tiveram o privilégio de visitar várias quintas e adegas de vinhos em Portugal, como contou Luís Lopes, jornalista de vinhos portugueses e director da nova revista do sector vinícola Grandes Escolhas. “Estamos muito felizes pela realização de mais um jantar. Ao longo deste tempo, fomos criando laços de amizade, gosto de estar entre amigos, porque são pessoas muito simpáticas, divertidas e todos temos uma paixão comum pelos vinhos portugueses. O clube é composto apenas por homens, mas a ideia é alargar e incluir elementos femininos também”, disse o Luís.

A referida organização tem como membros várias figuras ligadas ao ramo jornalístico nacional tais, como Ernesto Bartolomeu, Sérgio Rodrigues, Pedro N’zagi, José Guerreiro, Heitor Araújo, Sebastião Vemba, Kamuenho de Rosa entre outros.

Sérgio Rodrigues, apresentador do programa Janela Aberta, falou da sua experiência enquanto membro do clube. “Olha, não me via amante do vinho, porque até aos 40 anos não bebia álcool nenhum, mas quando comecei a provar vinhos, isto depois de ser indicado para fazer parte do clube dos amantes de vinho, percebi outras vertentes, não só do consumo, mas também as benfeitorias do vinho para a saúde, conheci a história do próprio vinho e o processo de produção para se chegar a uma garrafa. Daí comecei a ganhar uma paixão por essa bebida e hoje, passado algum tempo, descobri que beber vinho é saborear, é degustar e não propriamente beber para se embriagar que são coisas completamente diferente. Portanto, eu faço parte do clube, cuja especialidade é a prova, degustação, apreciação, análise e depois a divulgação”.

Revisão: Canga Tomás

comentários facebook