Conheça a biografia do escritor Fabiano de Abreu

comentar
5
COMPARTILHE
A A A

De empresário e importador para assessor de celebridades e filósofo Fabiano de Abreu foi um dos grandes importadores de tecnologia no Brasil sendo vítima em 2008 da crise, assistiu seu grupo de empresas acabar e sentiu o gosto de uma nova vida sem capital financeiro tendo que recomeçar. Mas parece que o impacto foi uma solução para que encontrasse seu novo caminho, em 2017 ele já abraça 4 dos maiores títulos no Brasil, um de jornalista revelação em 2015, com suas colunas e notícias de grande repercussão nacional no mundo das celebridades. Em 2016 o prêmio de jornalista que mais criou personagens para imprensa brasileira, também em 2016 o prêmio de melhor assessor de imprensa para divulgação de filmes nacionais e TV e agora em 2017 como o melhor assessor de imprensa do país. Proprietário da MF Press Global que já foi MF Assessoria e MF Models, a empresa hoje tem sedes nos Estados Unidos, Chile, Portugal e agora em Angola, país que reconheceu Fabiano como o assessor que divulgou e repercutiu o astro angolano Adi Cudz no Brasil. Além de fazer notícias de angolanos no país como o caso de Paul G e uma matéria de repercussão internacional. Hoje o grupo MF liderado por Fabiano de Abreu além de assessorar artistas como cantores, atores, modelos, médicos e empresas, também se tornou um grupo de comunicação para auxiliar jornalistas no Brasil e como correspondente para Portugal, América Latina e Angola, além de produzir notícias em canais afiliados. Fabiano escreve para algumas colunas em canais renomados como o Cartão de Visita do R7 da Record, o esportivo Lance, Fofoca.TV e Live News Brasil e Portugal. É radialista no Ubook, radio virtual e na rádio Arraial, em Porto Seguro na Bahia em um programa de debate. A MF também é uma empresa de midia social, marketing artístico e esportivo além de muitos outros seguimentos.

Fabiano de Abreu

Fabiano é dono de algumas das frases que viraram marca no país como: “Eu parto do princípio da prova, não sou de palavras e promessas”, “O mais difícil não é fazer ficar famosa e sim, se manter famosa”, “Para ser famoso(a) precisa se movimentar, gerar conteúdo”, “Ser famoso com respeito é diferente de simplesmente ser famoso, seu nome e sua imagem é a sua vida e seu legado”, “Ser famoso não é fácil, um erro pode ser fatal”, entre muitas outras.
Filósofo e poeta de nascimento, desde muito pequeno se aventurou a escrever frases e poemas que eram ignorados por seus professores acreditando que não era de sua autoria mesmo sem tê-los verificado. Quando jovem, rebelde, chegou a ser convidado a se retirar da escola onde estudava, não acontecendo isso devido a seu teste de QI ter superado a média e ser considerado dotado, permanecendo assim na escola como garantia de uma faculdade do governo, o que aconteceu em psicologia, onde não se interessou em cursar até o final, devido a desavenças com os conceitos dos professores em reafirmar teorias que para Fabiano não eram cabíveis.

Escritor fabiano de abreu

Em 2016, com a maioria de suas frases e poesias perdidas ao longo do caminho, por incentivo de um amigo jornalista que era fã de suas frases postadas no Facebook, Fabiano resolveu escrever um livro, mas sem frases documentadas, em 15 dias dedicou 2 horas de seus dias e pensar na vida e reescrever seus pensamentos em papel. Suas frases foram aceitas pela editora Albatroz do Brasil que logo fez o lançamento online. Filho de português e apaixonado pela terra de suas origens, foi em Portugal que Fabiano decidiu fazer o primeiro lançamento físico do livro na Biblioteca Municipal de Castelo de Paiva, a cidade que o abraçou e se encantou com suas frases colocando a disposição de alunos jovens e idosos para leitura, não muitos meses depois, quem convidou o escritor para o lançamento foi a biblioteca de São Lázaro, a mais antiga de Lisboa, na capital portuguesa, onde hoje encontra-se disponível na prateleira de filosofia para quem quiser ler. Querido por muitos angolanos, o escritor sempre recebe em seu país muitos dos nomes importantes em Angola no meio empresarial e artístico, chegando a conviver não só no Rio de Janeiro mas em Lisboa com muitos que se tornaram seus amigos o que resultou no convite para o lançamento do livro no Auditório do Anfiteatro da Universidade Gregorio Semedo em Luanda no dia 18 de Abril. No Brasil, pelo caminho inverso, Fabiano decidiu lançar seu livro no dia 30 de Julho, dia em que completa 36 anos de idade

COMPARTILHE
A A A
Artigo anteriorHélder Caculo oferece livros infantis a crianças da província do Namibe
Próximo artigoLUDMILA RANGEL
HÉLDER PEDRO, DE COBRADOR DE TÁXI A PROMESSA DA TV NACIONAL Há alguns meses que a televisão nacional ganhou um novo rosto. Hélder Pedro é o “platinado” que todos os sábados apresenta o mais recente programa de televisão sobre o jet7 angolano, no canal Jango Magic, da operadora DStv. A voz naturalmente colocada e a dicção não deixam margem para dúvidas de que a vocação radiofónica está-lhe no ADN. Apesar de ter optado por estudar Ciências Físicas e Biológicas no ensino médio, Hélder era apelidado pelos colegas de o “Bartolomeu da sala”, numa clara comparação a Ernesto Bartolomeu, famoso apresentador do telejornal da TPA 1. Várias foram as vezes que o jovem ouviu dizer que estava a perder-se no curso errado, porque “tinha um grande potencial para o jornalismo”, disse em entrevista à BANTUMEN. Num teste às suas capacidades, em 2008, decidiu criar a Rádio One, onde o seu quarto era o estúdio e os vizinhos a audiência. Uma coluna no terraço e estava criada a primeira rádio a ser emitida no município de Cacuaco. “Tudo o que eu falasse, as pessoas que viviam nos arredores da casa ouviam. O programa da Rádio One começava às 18 horas e tinha como convidados os meus irmãos e primo. O projecto surge com o intuito de entreter as noites da nossa vizinhança, uma vez que havia muita bandidagem no bairro e a zona era muito silenciosa.” Mas antes de chegar às televisões do país através do semanal “Platinando”, as curvas e contra-curvas da vida de Hélder levaram-no a ser pedreiro, cobrador de táxi, taxista e segurança num quintal do pai. Mas a perseverança está-lhe impressa no caracter. Em 2012, o “Bartolomeu da sala” conseguiu chegar à redação da Platina Line, através do pai que conhecia um dos funcionários da empresa. “Por ser bom e talentoso, passei no casting. Comecei como repórter, passei de seguida a fazer o programa de rádio na Kairós e fui promovido mais tarde para apresentador de TV, fazendo até hoje o programa “Platinando” com a minha colega Rosa de Sousa.” Um ano mais tarde, a responsabilidade do jovem trabalhador-estudante tornou-se demasiado pesada e foi necessário optar entre as várias actividades que desenvolvia ao mesmo tempo. “Estudava na Utanga do Capolo, fazia o curso de Electrónica e Telecomunicações e era difícil conciliar os estudos, serviço de táxi “não personalizado” e a Platina Line. Larguei o táxi e os estudos por falta de apoio, pois nessa altura o meu pai já não tinha condições para sustentar os meus estudos. E eu que sempre pensei que ser estudante universitário fosse um mar de rosas e que fosse principalmente fácil pagar as propinas, enganei-me!” Depois de dois anos dedicados à comunicação, Hélder decide voltar a estudar e é actualmente aluno da Universidade Independente de Angola, no curso de Ciências da Comunicação. Numa breve análise à liberdade de expressão dos meios de comunicação nacionais, Hélder Pedro diz que a “Platina Line veio revolucionar a comunicação social em Angola, em particular o mundo do entretenimento. Mas, como infelizmente a nossa sociedade ainda não tem uma mente tão aberta neste campo, encaramos certas informações como abusos contra identidade, o que impossibilita a liberdade de comunicação e muitas vezes de expressão. Como resultado, muitos jornalistas, comunicólogos e não só, vêem-se na obrigação de omitirem determinadas informações”, explica. Entre o online e a TV não consegue designar um preferido e garante que as duas categorias têm as suas vantagens. No entanto, os seus objectivos centram-se em chegar à cadeira de pivô de telejornal e, quem sabe, ser o sucessor do ídolo Ernesto Bartolomeu.

DEIXE UMA RESPOSTA