Covid-19: Angolanos retidos na África do Sul clamam por ajuda do Governo angolano

0

Por: Stella Cortez

Cerca de 800 angolanos retidos nas cidades de Pretória, Johannesburg e Cape Town, impossibilitados de entrar em Angola, por força do Decreto Legislativo Presidencial n-1/ 20 de 18 de Março, clamam por ajuda do Governo de Angola, a fim de serem retirados daquele País.

Em grito de socorro, João Ernesto disse, em entrevista ao PLATINALINE, que os cidadãos estão a passar por extremas necessidades e, para comer, alguns dependem das doações que recebem das igrejas sul-africanas.

“Somos cerca de 800 pessoas, porque existem muitos angolanos espalhados pelas cidades da África do Sul, entre bolseiros, comerciantes e pessoas que se deslocaram para aqui para tratar de questões de saúde. Estamos retidos aqui desde Março, queremos voltar para angola, porque estamos a passar muitas dificuldades, a nossa embaixada não ajuda em nada, vivemos da solidariedade das igrejas. Ajudem-nos, por favor!”, disse João Ernesto.

De acordo com os vídeos a que o PLATINALINE teve acesso, é possível ver o aglomerado de pessoas à porta da igreja à espera do gesto solidário das entidades cristãs.

“Pedimos ao nosso Governo para que nos tirem daqui, já estamos há muito tempo nesta situação, cumpriremos a quarentena e todas as medidas de biossegurança, só queremos regressar à nossa terra”, finalizou.