Divas de Angola – Nadir Tati: “estou feliz por concorrer, mas seria...

Divas de Angola – Nadir Tati: “estou feliz por concorrer, mas seria bem mais interessante se fôssemos todas estilistas”

COMPARTILHE
A A A

Por: Stella Cortêz

 A designer Nadir Tati, vencedora dos troféus Diva da Moda, em 2011, Diva do Momento e Diva da Moda em 2012, está nomeada pela terceira vez para os prémios Divas Angola.

Em entrevista cedida ao Platinaline, a criadora da colecção “Diamante Africano” falou sobre a importância destas distinções para a sua carreira enquanto estilista.“São momentos importantes para a história da minha carreira! Este ano, a nomeação surge mais uma vez como prova de todo um trabalho que tem sido feito em prol da moda nacional. Os estilistas têm uma tarefa importante no que diz respeito à criação de tendências e opções no que se refere à maneira como nos apresentamos perante a sociedade e a nossa indumentária é a parte representativa, sempre o que acaba por ser visto, mesmo antes de falarmos. A nossa apresentação acaba por ser o nosso cartão de visita”, frisou.

Sobre a representatividade que tem este tipo de evento, sendo uma estilista renomada em Angola e nos países lusófonos, Nadir explicou que é a estilista mais internacional que Angola já teve e continuará neste percurso com o mesmo profissionalismo, humildade e motivação. “Quando falamos em estilistas africanos, eu sinto-me honrada pelo facto de a minha marca estar a ser estudada como referência em alguns países do nosso continente e ser considerada um dos nomes mais importantes de África é o maior prémio que um designer pode receber. Espero, desta forma, poder ajudar milhares de jovens africanos a lutarem pelos seus sonhos e a acreditarem que, mesmo com pouco recurso, podemos voar e ir bem mais longe! A nível da Europa e América, é gratificante dividir o palco com nomes importantes no mundo da moda, afinal estamos no mesmo espaço e eles apreciam e ficam muito atentos ao meu trabalho. É importante o reconhecimento e quando conseguimos influenciar multidões. África está de parabéns!”

Questionada sobre a opinião que tem em relação às concorrentes da referida categoria (Diva da Moda), Nadir Tati disse que se sente feliz em estar a concorrer com outras estilistas, frisando que a ideia seria bem mais interessante se todas fôssemos estilistas, afinal o trabalho dos estilistas acaba por ser bem diferente do trabalho dos modelos, pois não têm, a nível de visibilidade, a mesma exposição que os modelos, uma vez que trabalham por detrás da cortina como costuma dizer. O estilista lança as tendências, mas não são eles que apresentam as próprias criações. Sendo que esta é uma função exclusiva dos manequins, são trabalhos que não se comparam e o mesmo acontece com todos os produtores de eventos: fotógrafos, maquilhadores, directores de produção e tantos outros.

comentários facebook