“É bom estar com Denis Mukwege e Angelique Kidjo, que tanto admiro“, diz Agualusa, sobre os 100 africanos mais respeitados

0

Por: Stella Cortêz 

“A integridade, visibilidade e o impacto” foram os motivos que levaram a Reputation Poll International, empresa de gerência de reputação, a eleger 100 personalidades de destintos sectores, dos quais consta o Secretário Geral do grupo África, Caraíbas e Pacífico, Georges Chikoti, e o jornalista e escritor de raizes angolanas, portuguesas e brasileiras, José Eduardo Agualusa.

Ao PLATINALINE, o escritor oriundo das terras do Planalto Central, “Huambo”, fez saber que se sente feliz por integrar uma lista com pessoas que tanto admira, uma notícia que o apanhou de surpresa.

“Fico bastante privilegiado por estar ao lado de pessoas como Denis Mukwege, Angelique Kidjo entre outras pessoas que admiro muito. Tomei conhecimento por intermédio do Mia Couto, que ligou para dar a notícia”, disse Agualusa, salientando que este mérito é devido ao trabalho que tem apresentado na literatura angolana.

“No ano passado, já tinha sido distinguido  com o prémio carreira em Angola, Prémio Nacional de Cultura e Artes em Literatura, então tenho muitos leitores em Angola. Acredito que o maior reconhecimento que um escritor pode ter são leitores que leem atentamente e acompanham a carreira e, todos os dias recebo manifestações de apreço de leitores angolanos, coisa que me dá muita alegria”, disse.

Questionado se acredita que os escritores angolanos têm sabido lidaf com o elevado nível de analfabetismo no continente, Agualusa respondeu: “Sim! Porém, o grande problema em Angola é, sem sombra de dúvidas, a educação básica, acho que devia se fazer um investimento grande na formação de professores e na melhoria de vida desses mesmos, em particular os do ensino básico.”