Edgar Cunha sepultado no cemitério da Póvoa de Santo Adrião em Lisboa

0

Os restos mortais do jornalista da Televisão Pública de Angola (TPA) Edgar Cunha, foram sepultados, neste sábado, no cemitério da Póvoa de Santo Adrião, em Lisboa.

O jornalista morreu a cinco do corrente mês, em Lisboa, vítima de doença.

A cerimónia, que apesar das restrições impostas pela Covid-19, contou com a presença de familiares e amigos. Presenciaram, também, o última adeus ao jornalista, diplomatas angolanos e a administradora da TPA para a Área de Marketing, Nadir Ferreira.

Depois de uma missa de corpo presente na Igreja Matriz de Santo António dos Cavaleiros, em Lisboa, onde o corpo esteve em câmara ardente, o cortejo fúnebre seguiu para o cemitério da Póvoa de Santo Adrião, onde recebeu a última homenagem.

De 58 anos de idade, Edgar Cunha ingressou nos quadros da TPA, em 1988, tendo-se destacado como editor e apresentador do Telejornal. Desempenhou, igualmente, funções de adido de imprensa na Missão Diplomática de Angola na República de Cuba, entre 2011 e 2015.