Em caso de depreciação insustentável, BNA admite intervir para segurar o Kwanza

0

O Banco Nacional de Angola (BNA) afastou receios levantados em círculos empresariais, sobre uma provável deterioração do câmbio, com taxa de mil Kwanzas por dólar, até ao fim do ano. Ao mesmo tempo em que afasta o cenário, o BNA admite intervir no mercado cambial, através da injecção de mais liquidez
em moeda externa ou por via de uma política monetária mais restritiva, caso o curso do Kwanza se revele insustentável.

O banco central reconhece um crescimento do diferencial entre as taxas de câmbio do mercado formal e do informal posterior à primeira quinzena de Abril. O novo regime cambial,
de acordo com o BNA, implica que o comportamento da taxa de câmbio

seja determinado pelo mercado ou pela procura e a oferta da moeda, o que faz com que, num contexto de escassez de recursos cambiais, seja normal haver depreciação da moeda nacional capaz de alargar o diferencial cambial.