Escritor John Bella: “O angolano representa tudo para mim. Sou parte integrante deste povo batalhador”

comentar
1
COMPARTILHE
A A A

Ainda sobre o mês Da dipanda, são muitas as recordações que se tem da década de 70 pela vitória alcançada depois de muito tempo de luta. Em conversa com a nossa equipa de reportagem, o escritor angolano “John Bella” falou do significado que têm os angolanos para si.

“O angolano representa tudo para mim. Sou parte integrante deste povo batalhador que lutou pela sua independência e conseguiu alcançá-la, por isso considero-o um povo especial porque trabalha, é decidido, enfrenta os desafios e ergue-se diante das dificuldades”, disse o homem das letras.

John Bella sublinhou ainda que os mais velhos estão disponíveis para aprender com os jovens e também para os ensinar, fruto da experiência que têm, e os escritores, em particular, desempenham um papel fundamental na vida da nova geração, porque escrevem o que se vive diariamente e a partir do que os mais novos lêem podem absorver uma lição de vida.

John Bella, pseudónimo literário de Jorge Marques Bella, nasceu no bairro Sambizanga, em Luanda. É sociólogo, membro da União dos Escritores Angolanos e Secretário-geral adjunto da Brigada Jovem de Literatura Angolana. Belas também é professor pré-universitário e é Director de comunicação e imagem da Fundação Dr. António Agostinho Neto.

DEIXE UMA RESPOSTA