Escritora Helena Dias entre os artistas convidados para o Fescala

Escritora Helena Dias entre os artistas convidados para o Fescala

COMPARTILHE
A A A

Luanda, 29 de Outubro – A escritora e declamadora angolana Helena Dias, vai participar do 2º Festival de Cinema, Arte e Literatura Africana, a decorrer de 31 de Outubro a 15 de Novembro, na cidade de São Paulo.

Durante o evento a artista vai publicar o seu livro “Ressurreição” que posteriormente será publicado em Angola e fará palestras na Universidade de São Paulo, onde vai dissertar temas como “O mito africano na produção literária da diáspora”, participação em mesas redonda e eventos culturais.

O Fescala (Festival de Cinema, Arte e Literatura Africana) é um encontro de artistas, cineastas, poetas e escritores africanos, com o objectivo de discutir a produção artística cultural contemporânea africana com a sociedade brasileira em especial numa cidade multicultural como São Paulo.

A segunda edição do Festival de Cinema, Artes e Literatura Africana, organizada pelo Coletivo Raízes, tem como objetivo trazer escritores, poetas, artistas e cineastas africanos para promover cursos, oficinas, palestras e rodas de conversa em parceria com casas de cultura, centros culturais, universidades, escolas públicas e privadas.

Outro grande objetivo do evento é resgatar e promover a história e as culturas africanas por meio da literatura, cinema e demais linguagens artísticas. Nesta edição participarão do evento convidados de Angola, Moçambique, Senegal, Níger, República Democrática do Congo, Nigéria, Guine Bissau, Etiópia, Gana, São Tomé e Príncipe, África do Sul, Benin e Cabo Verde.

Sobre Helena Dias
Helena Dias nasceu em Luanda aos 19 de Fevereiro. A escritora é também professora, consultora de comunicação, declamadora, contadora de histórias e apaixonada por arte.
É membro do movimento artístico literário Lev’arte e da União Brasileira de Escritores – UBE. Em 2016 participou da antologia poética feminina “O Canto da Kianda”, em 2019 participou da antologia de escritoras negras de África e do Brasil “Negras de lá, Negras daqui” e da antologia “A Poesia Multicultural”.

comentários facebook