Estacionamento em Luanda, procura, oferta e proposta de soluções

0

o que qualquer motorista procura no princípio e fim de uma viagem no casco urbano da nossa Kianda, é um lugar para estacionar sua viatura. Em regra perde-se entre 30 minutos a 1 hora para encontrar um lugar para estacionar na cidade capital de Angola-Luanda.

Nos dias de hoje é contraproducente falar de mobilidade urbana sem ter em conta a questão do estacionamento, pelo facto de estar intimamente ligado à política de transportes.

Com o crescente êxodo do meio rural para o Urbano, bem como, a construção de edifícios altíssimos em locais onde existiam vivendas sem lugares suficientes para o estacionamento das viaturas dos utentes, fizeram com que, a disponibilidade de espaço urbano seja cada vez menor, pois que, a gestão do estacionamento inclui: duração máxima do tempo de estacionamento, oferta, preço, etc.
Do ponto de vista de engenharia civil, construir um parque subterrâneo custa o dobro do valor se fosse elevado, as inclinações em parques subterrâneos ou aéreos não devem ser superiores a 15% e o pavimento em material anti-derrapante.

2- Tipo, procura e oferta de estacionamento:
O estacionamento pode ser longitudinal (2,5×5,0)m ou oblíquo (perpendicular ou de 30, 45, 60 graus 2,25m x 4,70 m), público ou privado.

No que tange à procura por estacionamento, Flaherty (1986), concluio que as pessoas demoram:
-5 a 10 minutos no multicaixa ou comprar jornal;
-3 a 30 minutos para pagar energia, água, entrega encomendas;
-30 a 60 minutos para compras rápidas em lojas, almoços, jantares;
-1 a 2 horas em consultas médicas, reuniões e lazer;
-2 a 4horas em compras, reuniões, teatro, cinemas, praias;
-4 a 8 horas no serviço ou em turismo;
-8 horas em casa, trabalhadores e estudantes nocturnos.
Com base no acima referido, podemos afirmar que o preço do estacionamento influência no uso dos parques e, temos aí bases para dimensionar parques de estacionamento.

Em Luanda (casco urbano), talatona (nova cidade) e vila de Viana (área urbana), o período em que a procura por um lugar para estacionar é elevadíssima varia entre as (7 -16) horas de 2a a 6a -feira e das (8-12 ) horas aos sábados. Pelo que, nas zonas urbanas aconselho o uso do transporte colectivo em detrimento do transporte individual, por representar vantagens econômicas para quem governa e o governado (diminui a ocorrência de acidentes entre veículos, atropelamentos, emissão de gases dos escapes que distroem a camada de ozono, poupam Combustiveis, lubrificantes e desgaste dos pneus).

Um segmento não menos importante a ter encontra na gestão do estacionamento em Luanda, são os taxistas, vulgos azuis e branco e mototaxistas (apesar deste serviço não ter sido aprovado e autorizado, é dos mais usados nos bairros, ali onde o azul e branco (candongueiro) não chega. Pensamos que as autoridades deverão continuar a trabalhar no sentido da definição exacta dos locais reservados para o estacionamento deste grupo , que devidamente organizado (muito fazem para tornar possível a mobilidade de estudantes, trabalhadores, comerciantes, público em geral.

3-Propostas para melhoria da oferta de estacionamento em Luanda e no país em geral:
a) privatização da exploração dos parques públicos em substituição dos jovens e adolescentes de e na rua, que ficam com a receita que seria para a CUT (200 kzs por viatura)
b) aplicação rigorosa de bloqueadores em substituição do reboque, bem como, garantir o pagamento de taxas mínimas no local da infração através de dispositivos eletrônicos;
c)Transformar os lotes de terrenos baldios em parques de estacionamento, enquanto os proprietários não derem o uso definitivo, cuja repartição do valor arrecadado seria feito em % a definir entre o ente-privado e a respectiva administração local, bem como, garantir higiene, segurança e manutenção;
d) O IPGUL , áreas técnicas das administrações municipais e comissão administrativa da cidade de Luanda, deveriam tornar obrigatório na fase do licenciamento de qualquer obra, a garantia da capacidade de absorver (60 a 80)% da capacidade do equipamento publico ou privado a ser construído (hotéis, discotecas, cinemas, restaurantes, universidades, clínicas e hospitais, estabelecimentos comerciais, igrejas, prédios, condomínios) em termos de estacionamento.

OBS: Não perder de vista que, as pessoas não estão dispostas a percorrer mais de 300 m do estacionamento até ao seu destino.

By: Olívio Sacaia Fernando (Eng. Civil e Docente Universitário).