“Existem muitos grupos em Angola que podem fazer muito pelo showbiz”, diz Jeff Brown

0

Vou fluindo como a água nesta fase mais espiritual da minha vida… os próximos tempos estão nas mãos do Senhor”

Embora ausente das lides musicais, Jeff Brown, que tem aproveitado a fase de confinamento para polir novas ideias e projectos que no momento oportuno serão revelados, cedeu entrevista ao PLATINALINE e partilhou a sua visão sobre a indústria musical em Angola. O músico revelou a razão pela qual tem estado ausente do mercado nos últimos tempos.

Tudo se faz com uma estratégia, principalmente quando o mercado é competitivo e boicotado por monopólios anti diversidade

Quando questionado sobre a iniciativa da realização de live show solidário, que reúne cultura, entretenimento e solidariedade, é desta forma que Jeff responde: “Seria mais justo perguntar aos ajudados, pois shows de natureza nobre não devem ser avaliados com rigor profissional, deve-se focar na finalidade e cada live  tem objetivos específicos.”

Tendo em conta a sua vasta experiência no Rap nacional e os feitos na ‘velha escola’, o músico acredita que o estilo continua numa evolução diferente das outras épocas. “Falta alguma coisa para ser o estilo de música popular que foi, talvez as temáticas, as estratégias dos rappers,  promotores e a indústria em si estejam numa fase menos sólida. A reinvenção das coisas é bem-vinda principalmente em momentos difíceis“, relatou.

Sobre o último show dos SSP, que arrastou multidões em Abril de 2019, o integrante diz que o acontecimento foi maravilhoso para os amantes do grupo que, de certa forma, tinham saudades de vê-los em palco. “Para mim, em especial, devia ser um indicador para os promotores  diversificarem as ofertas, existem muitos grupos em Angola que podem fazer muito pelo showbizz.” Disparou.