Exposição fecha na galeria Tamar Golan com Pintura ao vivo

Exposição fecha na galeria Tamar Golan com Pintura ao vivo

COMPARTILHE
A A A

O artista plástico Jardel Selele encerra exposição de obras de artes plásticas, com uma pintura ao vivo, impressionando e atraindo a atenção dos amantes das artes plástica, na Galeria Tamar Golan, da Fundação Arte e Cultura.

As poucas obras que sobraram deixam de estar expostas na Galeria, amanhã, terça-feira 25, pelas 18 horas, apesar de cerimónia de encerramento ser feita na sexta-feira, dia 21.

Durante a exposição, que durou cerca de um mês, o artista vendeu 16 obras, das 26 que estavam expostas.

Não é habitual os apreciadores das artes plásticas verem o artista a pintar ao vivo, razão porque as dezenas de pessoas presentes no acto de encerramento, mostraram-se empolgados pelo que viram.

Fernando Ferreira, director de Comunicação do grupo Mitrelli e porta-voz da Fundação Arte e Cultura disse que o acto em si, não era fruto do acaso, porquanto, adianta, consta da política estratégica da fundação, bem como o interesse da sua equipa em inovar cada vez mais.

“Não diria já já que continuaremos a fazer fechos das exposição, mas olhando para o número de pessoas que acorreram à cerimónia, tudo indica que é uma acção que vale apenas exercitar”, disse o porta-voz, fazendo um balanço bastante positivo da exposição.

O Artista de 21 anos de idade mostrou-se regozijado pelos momentos vividos. Segundo avançou, as obras tiveram um preço que variam dos 200 mil kwanzas para baixo.

“As obras expostas abordam diversas temáticas, nas áreas sociais, educativa e identidade cultural. A maioria deles apresentam rosto feminino porque quis enaltecer a beleza mucubal, mumuíla feminina, bem como ilustrar os momentos porque passam as mulheres com filhos abandonados pelos pais”, disse o artista agradecendo a Fundação por lhe propiciar uma exposição individual na Galeria Tamar Golan.

 A Galeria

A Galeria Tamar Golan é um projecto cultural sem fins lucrativos, inovador e alternativo, que visa apoiar jovens talentos angolanos, que de outra forma dificilmente teriam uma oportunidade, e cujas receitas são canalizadas para os projectos sociais da Fundação Arte e Cultura. Criada em 2013, a Galeria está situada na histórica baixa da Luanda, na Rua Rainha Ginga, nº187, no edifício conhecido como “Edifício das Embaixadas” (por trás da Pinto Basto). A Galeria está aberta ao público de Segunda a Sexta-feira, das 11:00 às 20:00, e ao Sábado, das 10:00 às 14:00.

Contributo de responsabilidade social do Grupo Mitrelli, a Fundação Arte e Cultura conta com o apoio dos seus parceiros estratégicos, o Grupo Siccal (Andrades), a On Time Comunicação e o Luanda Medical Center.

comentários facebook