Facebook regista picos de acesso nunca antes vistos na plataforma

Facebook regista picos de acesso nunca antes vistos na plataforma

COMPARTILHE
A A A

O Facebook tem registado nos últimos dias números recorde de utilizadores ativos na plataforma, que vai de encontro ao estado de quarentena que muitos estão a realizar devido ao coronavírus.

De acordo com a publicação da empresa no seu blog oficial, desde o início do ano que foi registado um aumento crescente de utilizadores ativos no serviço, sobretudo nas zonas que estão a ser mais afetadas pelo COVID-19. No entanto, e ao contrario do que seria de esperar, este pico de acessos não se está a traduzir em mais receitas para a entidade.

A maioria dos picos de acessos estão a ser verificados sobre os serviços de mensagens e de videochamadas da plataforma, e nestas não existe um meio de monetização direto, pelo que o Facebook também não está a receber qualquer ganho intensivo – apesar do maior número de utilizadores ativos.

Segundo o Facebook, em países como Itália foram registados aumentos de 50% no número de utilizadores ativos sobre o Messenger e Facebook em geral. Estes acessos certamente que causam o pico dos recursos da empresa, que nos últimos dias tem vindo a trabalhar para manter todas as plataformas estáveis e acessíveis.

A rede social garante que, apesar de picos de acesso serem normais de acontecer, a maioria ocorre antes de eventos espectáveis e que dão tempo à plataforma de se ajustar em conformidade. O caso do coronavírus tem vindo a aumentar drasticamente os acessos e de uma forma continuada.

Em entrevista ao New York Times, Mark Zuckerberg revela que a empresa encontra-se a fazer os possíveis para se manter ativa e funcional sem falhas para os utilizadores finais, sobretudo numa altura em que cada vez mais os acessos estão a ser realizados em valores nunca antes atingidos pela empresa. No entanto, o fundador da plataforma não se encontra com muitas esperanças face à situação, sublinhando que o Facebook encontra-se apenas a “tentar manter-se ativo” no final do dia.

comentários facebook