De fisiculturista a empresária fitness, Elaine Ranzatto levará experiência do Arnold Classic para Angola

comentar
5
COMPARTILHE
A A A

A atleta fitness e empresária brasileira, Elaine Ranzatto, que venceu o prémio “Personalidade Destaque do Ano” pelo seu pioneirismo em Angola e por levar o nome do país para o exterior, vai participar no Arnold Classic South America, maior evento multidesportivo do mundo, que será realizado no Transamerica Expo Center, em São Paulo, Brasil, entre os dias 21 e 23 de Abril.

para levar ainda mais conhecimento para Angola“O Meu objectivo é passar mais conhecimento fitness que aprendemos e aperfeiçoamos no Brasil para Angola e aproximá-los do público brasileiro”, afirmou Elaine, brasileira que mora em Angola.

Além de coach de novos talentos, Elaine Ranzatto trabalha com grandes empresas fitness do Brasil e de Angola e falou sobre a emoção de ser eleita “Personalidade Destaque do Ano”, considerado o maior prémio do Brasil e que homenageia revelações do jornalismo e do meio artístico.

“Fico muito feliz por receber este prémio. Cheguei em Angola para cuidar da gestão empresarial do Luanda Sport Center e, em seis meses, já estava afrente da direção do ginásio, liderando todas as áreas. Implementei um marketing agressivo no país para mostrar o que é o mundo fitness, o que é o bodybuilding e comecei um trabalho intenso na tentativa de mudar hábitos na vida dos angolanos. Eles não tinham informações sobre como se alimentar, como treinar, como deveriam cuidar da saúde de forma preventiva. A minha primeira entrevista sobre essa grande evolução no país foi no programa de TV ‘Fair Play’, da TV Zimbo, onde falei sobre como consegui introduzir isso na vida dos angolanos,” contou a loira de 37 anos.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=msQCru1sVHg

“Fiz a primeira mini maratona no país em 2013 levando mil pessoas inscritas às ruas e mobilizando competidores de atletismo de diversas províncias de Angola e foi um grande sucesso. Após esse grandioso evento, que ficou marcado na história do desporto em Luanda, implementei outros eventos que por aqui não eram divulgados, como o campeonato de fisiculturismo, Show fitness, Miss e Mister Angola. Fizemos o primeiro desfile com roupas fitness incentivando as mulheres a treinarem mais bonitas e femininas, pois não havia cultura de pôr a barriga de fora e se arrumar para ir ao ginásio tudo isso em 2014. Criei o primeiro campeonato de Fitness Model em 2013 e a segunda edição, de forma mais glamorosa, em 2016. Todos os fins-de-semana, criamos eventos gratuitos para a população poder treinar e ensinamos a prevenir doenças através dos treinos e da mudança de hábitos,” disse Elaine Ranzatto, directora da MF Models Angola e atleta de fisiculturismo.

“Trouxe atletas do Brasil para se apresentarem em Angola. Trouxemos Carla Carra, atleta IFBB, Allan Niterói, que hoje mora aqui dando aulas de Muay Thai e preparando angolanos para lutarem fora, Fred Gracie, que abriu a sua escola em parceria comigo levando o brazilian jiu jitsu para os angolanos, além da passista e professora de fitness group, Jordana Trocha. Trouxe vários brasileiros que vieram, fizeram o seu trabalho, casaram por aqui e fizeram as suas vidas. Também apresentei, por dois anos, o maior evento de fisiculturismo do país: o Angola Olympia. Em 2016 me profissionalizei, ganhei oito títulos nas categorias Fitness Model e Muscle Model e tornei-me atleta profissional,” conclui a atleta fitness e empresária brasileira.

COMPARTILHE
A A A
Artigo anteriorMulti Business disponibiliza novo videoclip de Iris Berenguel, “Pai grande”
Próximo artigo“Beach Party Barssulo”, celebra pascoa em noite fantástica no Mussulo
HÉLDER PEDRO, DE COBRADOR DE TÁXI A PROMESSA DA TV NACIONAL Há alguns meses que a televisão nacional ganhou um novo rosto. Hélder Pedro é o “platinado” que todos os sábados apresenta o mais recente programa de televisão sobre o jet7 angolano, no canal Jango Magic, da operadora DStv. A voz naturalmente colocada e a dicção não deixam margem para dúvidas de que a vocação radiofónica está-lhe no ADN. Apesar de ter optado por estudar Ciências Físicas e Biológicas no ensino médio, Hélder era apelidado pelos colegas de o “Bartolomeu da sala”, numa clara comparação a Ernesto Bartolomeu, famoso apresentador do telejornal da TPA 1. Várias foram as vezes que o jovem ouviu dizer que estava a perder-se no curso errado, porque “tinha um grande potencial para o jornalismo”, disse em entrevista à BANTUMEN. Num teste às suas capacidades, em 2008, decidiu criar a Rádio One, onde o seu quarto era o estúdio e os vizinhos a audiência. Uma coluna no terraço e estava criada a primeira rádio a ser emitida no município de Cacuaco. “Tudo o que eu falasse, as pessoas que viviam nos arredores da casa ouviam. O programa da Rádio One começava às 18 horas e tinha como convidados os meus irmãos e primo. O projecto surge com o intuito de entreter as noites da nossa vizinhança, uma vez que havia muita bandidagem no bairro e a zona era muito silenciosa.” Mas antes de chegar às televisões do país através do semanal “Platinando”, as curvas e contra-curvas da vida de Hélder levaram-no a ser pedreiro, cobrador de táxi, taxista e segurança num quintal do pai. Mas a perseverança está-lhe impressa no caracter. Em 2012, o “Bartolomeu da sala” conseguiu chegar à redação da Platina Line, através do pai que conhecia um dos funcionários da empresa. “Por ser bom e talentoso, passei no casting. Comecei como repórter, passei de seguida a fazer o programa de rádio na Kairós e fui promovido mais tarde para apresentador de TV, fazendo até hoje o programa “Platinando” com a minha colega Rosa de Sousa.” Um ano mais tarde, a responsabilidade do jovem trabalhador-estudante tornou-se demasiado pesada e foi necessário optar entre as várias actividades que desenvolvia ao mesmo tempo. “Estudava na Utanga do Capolo, fazia o curso de Electrónica e Telecomunicações e era difícil conciliar os estudos, serviço de táxi “não personalizado” e a Platina Line. Larguei o táxi e os estudos por falta de apoio, pois nessa altura o meu pai já não tinha condições para sustentar os meus estudos. E eu que sempre pensei que ser estudante universitário fosse um mar de rosas e que fosse principalmente fácil pagar as propinas, enganei-me!” Depois de dois anos dedicados à comunicação, Hélder decide voltar a estudar e é actualmente aluno da Universidade Independente de Angola, no curso de Ciências da Comunicação. Numa breve análise à liberdade de expressão dos meios de comunicação nacionais, Hélder Pedro diz que a “Platina Line veio revolucionar a comunicação social em Angola, em particular o mundo do entretenimento. Mas, como infelizmente a nossa sociedade ainda não tem uma mente tão aberta neste campo, encaramos certas informações como abusos contra identidade, o que impossibilita a liberdade de comunicação e muitas vezes de expressão. Como resultado, muitos jornalistas, comunicólogos e não só, vêem-se na obrigação de omitirem determinadas informações”, explica. Entre o online e a TV não consegue designar um preferido e garante que as duas categorias têm as suas vantagens. No entanto, os seus objectivos centram-se em chegar à cadeira de pivô de telejornal e, quem sabe, ser o sucessor do ídolo Ernesto Bartolomeu.

DEIXE UMA RESPOSTA