Gala solidaria do GPL arrecada mais de seis milhões de Kwanzas

Gala solidaria do GPL arrecada mais de seis milhões de Kwanzas

COMPARTILHE
A A A

A Tenda do Miramar (espaço Aurora) acolheu ontem a Gala de Beneficência “Luanda Solidária”, o ponto alto da campanha de recolha de donativos realizada pelo Governo Provincial de Luanda (GPL) de 10 de Junho a 10 de julho, para apoiar a seca na região Sul de Angola.

Numa noite com glamour, luz e cor, Deputados, diplomatas, médicos, empresários, juristas, economistas, engenheiros fizeram-se presentes e em nome da província de Luanda e numa clara demonstração de solidariedade encheram a sala para apoiar as populações do Namibe, Huíla, Cuando Cubango e Cunene.

Ao som do exímio Miqueias no teclado, que fez as honras da casa, viajando pelo cancioneiro nacional e internacional, os presentes apreciavam o buffet servido pela Aurora Lopes, que em parceria com o GPL organizaram a Gala.

A noite, que contou com a presença do Governador Provincial de Luanda, Sérgio Luther Rescova Joaquim e Prestigiada pela Dra. Fátima Viegas, secretária do Presidente da República para o sector social, iniciou com as actuações de Érica Nelumba e Lumony, que interpretaram dois temas cada.

Pérola, acompanhada pela banda do JP e interpretando as músicas “inseguro” “Admito” e “Omboio” contagiou os presentes com ritmo e dança do Planalto Central, isto é, Huambo.

Depois, seguiram-se os dois leilões dirigidos pelo humorista Calado Show, que descontraiu os presentes com as suas piadas e histórias de Luanda.

A primeira peça de um quadro intitulado abracemos os mais fracos, oferecido pelo artista Guilherme Mampuya, foi arrebatado pelo empresário Mohamed Abdallhi, que pagou dois milhões e quinhentos mil kwanzas.

Porém, a empresária Aurora Lopes, numa disputa renhida e saudável entre os empresários, desembolsou três milhões e oitocentos mil kwanzas à peça intitulada união, oferecida pelos os artistas plásticos Mpambukidi Nlunfidi.

A noite prosseguiu com o músico Kyaku Kyadaff que discorrendo pelos temas reticências, relógio biológico, kilamba e Mônica, manifestou a sua satisfação ao convite formulado pelo GPL numa causa nobre.

Depois, a diva Yola Semedo, com a voz deslumbrante que a caracteriza, levou ao delírio os presentes, tendo em palco, revelado que muitos que estavam na sala não tinham a dimensão dos problemas que enfrentam as nossas populações e que participar da Gala era um dos pontos mais altos da sua agenda no presente ano, porque, não há nada que pague um gesto solidário por mais simples que seja.

Por sua vez, o governador de Luanda, Sérgio Luther Rescova Joaquim, numa intervenção circunstancial em que anunciou que no âmbito da campanha estavam contabilizadas mais de 500 toneladas, agradeceu a população, os voluntários, que de forma incansável trabalharam nos pontos de recolha, as igrejas, associações, empresas, as demais instituições e pessoas singulares que de modo geral permitiram a realização da campanha e da Gala de Beneficência.

Sublinhou que a conclusão deste exercício aumenta as responsabilidades de Luanda em matérias de solidariedade e que a capital deve continuar a ser o exemplo da solidariedade, “amar o próximo e demonstra-lo com o mais pequeno gesto é saudável, faz bem, juntos é possível”, concluiu o dirigente.

Durante a noite, os presentes foram brindados com a 1ª edição da revista “Luanda” um canal de informação que o Governo Provincial coloca a disposição dos cidadãos em busca de uma governação cada vez mais participativa.

comentários facebook