Governo interdita permanência de pessoas na via pública

Governo interdita permanência de pessoas na via pública

COMPARTILHE
A A A

O Governo angolano vai interditar a partir das zero de sexta-feira (27) a circulação e a permanência de pessoas na via pública, devendo os cidadãos estarem submetidos ao recolhimento domiciliar, no quadro das medidas de contenção à propagação da pandemia coronavírus (COVID-19).

Segundo o ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, excepcionalmente, os cidadãos poderão gozar do direito de circulação em situações de deslocações urgentes para a aquisição de bens e serviços essenciais.

Na lista de excepções estão também as situações em que o cidadão desempenha actividade profissional em instituições em funcionamento durante a vigência do estado de emergência.

Em conferência de imprensa, Adão de Almeida sublinhou que o regime de excepção se estende à circulação de pessoas para obtenção de cuidados de saúde, entrega de bens alimentares ao domicílio, a assistência a pessoas vulneráveis, participação a acções de voluntariado e a busca de serviços bancários.

A conferência de imprensa visou o esclarecimento do conteúdo do Decreto Presidencial que determina as medidas de excepção em vigor no país a partir da zero hora de sexta-feira (27).

comentários facebook