Grupo Alimentar Consolidado importa vinte e cinco mil toneladas de arroz e...

Grupo Alimentar Consolidado importa vinte e cinco mil toneladas de arroz e oferece uma quantidade a algumas instituições

COMPARTILHE
A A A

Por: Stella Cortêz

O Grupo Alimentar Consolidado Lda, constituído por um grupo de empresas associadas com uma vasta experiência em várias áreas do comércio e da indústria, realizou, na manhã de hoje, (dia 27), no multiterminais do Porto de Luanda, a descarga de vinte e cinco mil toneladas de arroz para o abastecimento do mercado nacional.

No total, o GAC pretende importar um milhão de toneladas de arroz e nessa primeira descarga estiveram presentes as organizações Tea Club, Jovens Unidos e Solidários e o Ministério da Família e Promoção da Mulher, que foram contemplados com cem sacos de arroz cada.

“Planificamos para a chegada no início do ano de importação de produtos alimentares de primeira necessidade, nomeadamente um milhão de sacos de de arroz para melhorar a oferta e competitividade no mercado nacional”, afirmou o Presidente do Conselho de Administração da GAC, Lourenço Duarte.

No quadro desta iniciativa privada, que se insere na estratégia do Executivo Angolano para a estabilização dos preços e a melhoria das condições sociais das populações a nível do país enquando se incrementa a produção nacional, além de Luanda esta sociedade comercial já está presente nas províncias de Benguela, Huambo, Malanje, Cabinda e Lubango, incluindo com a instalação de unidades industriais.

Uma delas, é a Unidade Industrial de Confecção Alimentar – Os Clé que disponibiliza no mercado angolano produtos e serviços nas áreas de panificação, pastelaria, gelataria e restauração. Situada na zona do Benfica, junto à Via Expressa Cobolombo-Viana recentemente baptizada Avenida Fidel Castro, esta unidade industrial alimentar ocupa uma área de cerca de 20.000 m2, tendo sido concebida e equipada de acordo com os mais altos padrões e requisitos internacionais do sector.

A unidade dispõe de uma panificadora e pastelaria automatizadas, com capacidade para produzir diariamente mais de um milhão de pães e bolos diversos, bem como uma cozinha industrial para para confeccionar mais de 5.000 refeições por dia.

“Pensamos que os produtos confeccionados localmente, com qualidade, higiene e confiança, terão uma procura cada vez maior por parte dos clientes”, frisou o empresário angolano.

A Unidade Industrial de Confecção Alimentar – Os Clé nasceu com o objectivo de ser uma empresa de grande dimensão e de referência no ramo alimentar em Angola, desenvolvendo e inovando as suas marcas e oferecendo os melhores produtos no a preços competitivos.

Referindo-se às actividades do GAC, Lourenço Gomes ressaltou que “iniciativas como estas estimulam a produção nacional e contribuiem para o crescimento sustentado da economia de Angola”.

Zélia Pitra, em representação da Tea Club, agradeceu a iniciativa e realçou que, dos cem sacos de arroz recebidos, alguns serão entregues à famílias já identificas e os outros às outras instituições ainda por identificar.

Já Mário Durão, presidente da associação Jovens Unidos e Solidários, agradeceu pelo privilégio da organização que dirige ser uma das contempladas com esse gesto solidário do GAC Lda.

Importa referir que, para além de Luanda, esta sociedade comercial também está presente, com unidades industriais, nas províncias de Benguela, Lubango, Malange, Huambo e Cabinda.

Esta uma iniciativa empresarial de investidores angolanos, assente em valores fundamentais de qualidade, orgulho nacional, confiança e acessibilidade, criou cerca de 250 postos de trabalho directos, dando oportunidades de emprego e de formação profissional sobretudo a jovens e mulheres e contribuindo para a melhoria da renda das famílias, sobretudo dos bairros circunvizinhos.

comentários facebook