Manuel Kanza integra a lista dos 30 bailarinos de Chirs Grand “ex-bailarino...

Manuel Kanza integra a lista dos 30 bailarinos de Chirs Grand “ex-bailarino de Michael Jackson”

COMPARTILHE
A A A

Por: Stella Cortêz

O bailarino e coreógrafo angolano Manuel Kanza, que se tornou conhecido pelo público depois de participar do concurso de dança “Bouncé”, expressou a sua felicidade após ser aprovado no casting de selecção dos bailarinos de Chirs Grand, ex-bailarino dos astros da música norte-americana, Michael Jackson e Beyoncé.

7a3c21e2-608c-4114-a7c1-fa49818f93bc 8c4741c2-d87f-4397-aaf4-a8ceb206d499 09ed6444-9271-4164-9a5b-38c6356d6873 2875b9ea-8b33-429f-ba59-e3d8887ccf00 d09b767d-e4d1-419e-ab70-2b5d63b123fdAo Platinaline, o bailarino angolano começou ao dizer que a vida nos Estados Unidos é difícil por ser um ambiente bastante competitivo, detalhe que o faz pensar em ser cada vez melhor todos os dias em que sai para trabalhar, acrescentando, que o Afrohouse e o Kuduro têm ajudado muito, pois os Estados Unidos estão carentes de assuntos relacionados a danças africanas.

O angolano apaixonado por dança explicou que a ideia de participar do casting de bailarino para Chirs Grant surgiu a partir de um anúncio feito no Instagram do ex-bailarino da cantora Beyoncé.

“Um amigo meu (ex-colega) enviou para mim o anúncio do casting e disse-me que deveria experimentar. Éramos mais de 300 bailarinos em Nova York. Fiz o primeiro teste, aprovei, no dia seguinte chamaram-me para a segunda fase, fui aprovado, dos 312, ficaram 197. Estes participaram na segunda fase e só 20 foram escolhidos e eu estou entre os 20 selecionados. Vale ainda dizer que, em Los Angeles, foram escolhidos 10, o que faz um total de 30 bailarinos”, esclareceu

Manuel destacou ainda, que este é um sonho realizado, pois Chirs Grant foi dançarino de Michael Jackson, e ele sempre foi fã do Rei do Pop.

“Estou a aprender muito com este coreográfico. Durante o casting, fizemos as coreografias da Beyoncé, foi difícil, mas deu certo. Meu primeiro sonho era de me tornar bailarino de Michael Jackson, infelizmente não foi possível, o segundo era vir para os Estados Unidos e, a seguir, fazer parte de um grupo super profissional, e agora que estou aqui, o meu desejo é de fazer carreira, porque já sou conhecido por muitos bailarinos como professor de Afrohouse e Kuduro”, frisou.

comentários facebook