Michelle Obama faz aparição surpresa no Grammy Awards

Michelle Obama faz aparição surpresa no Grammy Awards

COMPARTILHE
A A A

Ex-primeira dama dos EUA fez uma aparição surpresa no Grammy Awards no domingo (10.02.19), juntando-se ao monólogo de abertura da apresentadora Alicia Keys com Lady Gaga, Jada Pinkett Smith e Jennifer Lopez

Michelle Obama fez uma aparição surpresa no Grammy Awards no domingo (10.02.19).
A ex-primeira-dama dos EUA se juntou à apresentadora Alicia Keys e a uma série de outras mulheres inspiradoras, incluindo Lady Gaga, Jada Pinkett Smith e Jennifer Lopez, para abrir a transmissão falando sobre o impacto que a música teve em suas vidas.

Michelle, que teve que tentar acalmar os aplausos calorosos da plateia do Staples Center, em Los Angeles, antes de falar, disse: “Dos discos da Motown que eu usei no South Side de Chicago para as canções ‘who run the world’ que me alimentaram nesta última década, a música sempre me ajudou a contar minha história. A música nos ajuda a nos compartilhar. Nossa dignidade e tristeza, nossas esperanças e alegrias. Ela nos permite nos ouvir e nos convidar uns aos outros. A música nos mostra que tudo isso é importante”.

A anfitriã Alicia apresentou suas “irmãs” ao palco durante seu monólogo de abertura.
Ela afirmou: “É tão empolgante estar aqui, porque a música é o que todos nós amamos. A música é tudo. Você sabe, todo mundo está brilhando aqui e eu estou tão orgulhosa de nos unir, de honrar esse momento. Porque a música é para o que nós choramos. É para o que nós marchamos. É para o que nós tocamos. É para o que nós fazemos amor. É a nossa linguagem global compartilhada, e quando você realmente quer dizer alguma coisa, você diz com uma música, estou certa? Ou estou certa? Então, vamos apenas ser honestos. Esta é uma celebração, e vocês não acharam que eu estava vindo para cá sozinha, não é? Por favor, posso trazer algumas das minhas irmãs aqui esta noite?”.

Gaga então falou primeiro, dizendo à plateia como ela foi descartada como “esquisita” quando começou sua carreira.  “Eles disseram que eu era estranha. Que o meu olhar, minhas escolhas, meu som, que isso não iria funcionar. Mas a música me disse para não ouvi-los. A música pegou meus ouvidos, pegou minhas mãos, minha voz e minha alma e me levou a todos vocês e aos meus little monsters que eu amo tanto”.

Jennifer pegou o microfone para falar sobre como a música a mantinha “em movimento” e a lembrava de suas raízes e de suas ambições.  “De volta ao Bronx, a música me deu um motivo para dançar. Do hip-hop ao estilo livre, pop, soul e salsa. E me manteve em movimento e me manteve movendo do quarteirão para os grandes palcos e telas ainda maiores. Isso me lembra de onde eu venho, mas também me faz lembrar de todos os lugares que posso ir. A música sempre foi o único lugar onde todos podemos nos sentir verdadeiramente livres”.

E antes de Michelle falar, Jada prestou homenagem a todos aqueles que fazem música.
“Nós expressamos nossa dor, poder e progresso através de nossa música, seja criando ou simplesmente apreciando. Mas aqui está o que eu sei: toda voz que ouvimos merece ser honrada e respeitada”.   Alicia então agradeceu as “magníficas deusas” por se juntarem a ela no palco. Michelle mais tarde compartilhou uma foto do grupo e admitiu que estava “feliz” em se juntar à sua amiga Alicia no evento.

Ela tuittou: “Uma grande parte da amizade está aparecendo para suas meninas – é por isso que fiquei emocionada por estar lá para a primeira e única @aliciakeys no #GRAMMYs. Ela é uma das pessoas mais genuínas e atenciosas que eu conheço – não há ninguém melhor para nos ajudar a celebrar o poder unificador da música! (sic)”.

comentários facebook