Ministro sul-africano destaca intercâmbio cultural Angola/África do Sul

Ministro sul-africano destaca intercâmbio cultural Angola/África do Sul

COMPARTILHE
A A A

O ministro dos Desportos, Artes e Cultura sul-africano, Nathi Mthethwa, disse nesta sexta-feira, em Luanda, que o intercâmbio cultural entre Angola e África do Sul abre espaços para que os artistas produzam bens e serviços que engrandeçam os dois países.

Falando no encerramento da Semana Cultural Angola/África do Sul, realizada de 28 de Novembro a 06 de Dezembro, Nathi Mthethwa destacou que a diversidade dos ritmos culturais constitui a base do desenvolvimento entre angolanos e sul-africanos.

Segundo ele, a Semana de Cultural cria pontes de interesse sócio-económicos, e até mesmo turístico, entre os dois povos.

Por sua vez, a ministra da Cultura de Angola, Maria da Piedade de Jesus, elogiou a qualidade dos produto culturais de Angola e da África do Sul expostos, frisando que a interacção das duas culturas enriquece a região Austral de África.

Segundo a governante, o encontro reforça a cooperação entre Angola e África do Sul, além de potenciar a arte angolana e aumentar apoio de sustentação para os criadores nacionais.

O presidente da Câmara de Comércio Angola/África do Sul, Vitoriano Nicolau, declarou que que este evento vem abrir novos caminhos em termos de cooperação, nunca antes vivenciadas.

O responsável também deu a conhecer que do ponto de vista social, para 2020, vão actuar mais na área do agronegócio na província do Bengo e no planalto central.

A semana cultural ocorreu por alusão do 25º aniversário da Democracia na África do Sul, celebrado sob o lema “Uma jornada de 25 anos”, de 28 de Novembro a 06 do corrente mês.

A jornada serviu para o reforço a cooperação, através das várias modalidades artísticas, desde a música, dança, poesia, cinema, moda e design, pintura mural e artesanato, forjando a unidade, a integração e as colaborações entre os dois países.

Durante a jornada foram exibidos os filmes “Mandela: Long Walk to Freedom” e “Um Casamento Zulu”, enquanto na vertente musical a rainha Maskandi presenteou os angolanos, com a sua forma peculiar de cantar e dançar em ritmo sul-africano, além do angolano Dodó Miranda e o Ballet Kilandukilo.

comentários facebook