Movicel decide novo aumento de capital e entrada de novos sócios

0

A operadora de rede de telecomunicações móveis Movicel convocou,ontem, uma Assembleia-Geral para o dia 8 de Setembro, em Luanda, onde discute um aumento do capital social por via da entrada de sócios, o que, a acontecer, representa a segunda operação do género em menos de um ano.

A reunião decorre num formato adaptado à observação das medidas de segurança e de distanciamento social emanadas pela prevenção contra a Covid-19.

De acordo com a convocatória, publicada nas páginas de utilidade pública deste jornal, o tema da capitalização absorve parte considerável das discussões dessa Assembleia-Geral Anual, incluindo, um balanço dos resultados da aplicação dos fundos de capitalização, um processo marcado pela entrada do INSS no capital da operadora no final do ano passado, com a injecção de 100 milhões de kwanzas.

A reunião também se debruça sobre as acções decorrentes da parceria estratégica com a Vodafone, uma operação iniciada em Março do ano passado, estabelecendo previamente que a multinacional britânica assegura a gestão operacional da sua congénere angolana, mas não entra no capital nos dois anos seguintes, até 2021.

Os accionistas analisam dois instrumentos de gestão da empresa, em que se inclui a questão dos veículos e formas de capitalização da empresa, segundo a convocatória, que aponta para a aprovação de relatórios de balanço e documentos de longo prazo como um plano estratégico e um plano de negócios para o quadriénio 202-2024.

A reunião decorre num formato adaptado à observação das medidas de segurança e de distanciamento social emanadas pela prevenção contra a pandemia da Covid-19, indica a convocatória, sublinhando que a Assembleia-Geral só é presencial para os accionistas com 10 de por cento ou mais do capital social. Os outros participam pelo aplicativo Zoom.

O documento adianta que, na impossibilidade de se realizar a Assembleia-Geral na data prevista, é marcada para 15 dias após a primeira data, para 23 de Setembro, no mesmo local.

Entrada do INSS

Uma assembleia realizada no final do ano passado ficou marcada pela entrada do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) na estrutura accionista da Movicel, com a aquisição de 25 por cento do capital por 100 milhões de kwanzas.

Notícias publicadas naquela altura apontavam, como parte das decisões daquele encontro, para a formalização da saída do capital social da Movicel da empresa Portmil Investimentos, assim como para a entrada Bertrand, com 12 por cento, Chitronics Limitada com 4,8 e a Lisa Pulsaris Electrónica com 4,2.
A IPANG com 10 por cento, Novatel Investiment, com 4,00 e a ENCTA- Empresa Nacional de Correios e Telégrafos EP com 2,00 mantiveram-se no capital da operadora