Mumpasi Meso apresenta O teclado Cósmico

Mumpasi Meso apresenta O teclado Cósmico

COMPARTILHE
A A A

Mumpasi Meso inaugura na Sexta-Feira, dia 18 de Agosto, pelas 18:00 horas, na Galeria Tamar Golan, da Fundação Arte e Cultura, o seu mais recente trabalho, a exposição individual “O TECLADO CÓSMICO”. A exposição ficará patente ao público até ao dia 6 de Setembro.

A exposição e o artista

Natural de M´Banza Congo, capital da província do Zaire, Mumpasi Meso iniciou-se nas artes plásticas ainda pequeno, influenciado pelo pai, o artista plástico Mumpasi Zameso, com quem aprendeu a pintar mosaico em pedra, experiência que viria a influenciar o seu estilo até aos dias de hoje. Em 2004 licenciou-se em pintura na Academia de Belas Artes de Kinshasa, na República Democrática do Congo, país onde foi ainda distinguido pelo Centro Cultural Francês com o prémio “Estilo Mosaico”, em 2007. Em 2015 foi seleccionado para fazer parte do livro “A Face da Arte Angolana Contemporânea”, um projecto da Fundação Arte e Cultura que, no ano em que o país comemorou o 40º aniversário da sua independência, juntou 40 obras de 20 artistas nacionais. Em 2016 realizou, na Galeria Tamar Golan, a exposição “Vibração Mosaico” e, nesse mesmo ano, participou na quinta edição da residência artística JAANGO Nacional, cujo resultado foi apresentado numa exposição colectiva realizada no Espaço Luanda Arte. Ainda neste espaço apresentou, já este ano, a exposição “O Sublime”.

 

“O Teclado Cósmico”, o mais recente trabalho do artista e uma impressionante mostra composta por quadros pintados em óleo sobre tela e esculturas, espelha toda a experiência do artista, vivida no país e no estrangeiro, onde expôs grande parte da sua obra, designadamente, e para além de Angola, África do Sul, França, Bélgica, Brasil, Gabão e Portugal.

 

Para o crítico e professor de História das Artes Filipe Vidal, na obra de Mumpasi Meso, que considera ser “um alquimista da côr em sinfonias cromáticas ascensionais”, vislumbramos subtileza, musicalidade e muita côr, que dá ritmo e uma “velocidade” agradável às suas telas, como se se tratasse de uma pauta de coloridas sinfonias em simetrias transversais. Os mosaicos de Mumpasi, ainda segundo Filipe Vidal, elevam-nos ao nosso sanctum interior e, entre as paisagens naturais e as paisagens fisionómicas do artista, reinará sempre a harmonia de cores.

A Galeria

A Galeria Tamar Golan é um projecto cultural inovador, alternativo e sem fins lucrativos da Fundação Arte e Cultura, que visa promover as artes plásticas angolanas e apoiar jovens talentos, que de outra forma dificilmente teriam uma oportunidade. Todas as receitas da galeria são canalizadas para os projectos sociais da Fundação Arte e Cultura. Criada em 2013, a Galeria Tamar Golan está situada na histórica baixa de Luanda, na Rua Rainha Ginga, nº187, no edifício conhecido como “Edifício das Embaixadas” (por trás da Pinto Basto). A Galeria está aberta ao público de Segunda a Sábado, das 12:30 às 19:30.

 

Contributo de responsabilidade social do Grupo Mitrelli, a Fundação Arte e Cultura conta com o apoio dos seus parceiros estratégicos, o Grupo Siccal (Andrades), a Agência de Comunicação OnTime e o Luanda Medical Center.

comentários facebook