Naice Zulu: “O melhor lugar para fazer amor é num Ferrari”

Naice Zulu: “O melhor lugar para fazer amor é num Ferrari”

COMPARTILHE
A A A

O rapper Naice Zulu passou pelo nosso Raio X e falou abertamente sobre diversos aspectos.

Sabias que ele se chama “Inocêncio Freire”, ou ainda que ele é viciado em leitura? Pois é! Essas e mais revelações, confira agora no nosso Raio X platinado.

Nome: Inocêncio do Nascimento Freire

Nascido aos 05 de Agosto de 1984

Local: Maianga – Luanda

Apelido: Naice Zulu; Sr das noites; Paul Serone; Vagabundo; 18kilates; 7c***; Xangui da X****a; Menstruação; xp***a que demora se v**; Donald Trump do Rap; João Lourenço 2017; Bernice Burgos da Titica; The Blire; Fala Brahhh…

Se fosse uma cor: seria verde, por ser sempre focado e nunca perder a esperança, por lutar até ao último suspiro.

É viciado em: leitura, trabalho excessivo, reflexões sobre a vida e musica rap…

O que não gosta em seu corpo: eu não detesto nada em mim, não me apego às coisas que não gosto, eu transformo-as.

Uma mulher incrível: minha esposa Marilza Jandira de Lourdes Elisa Simba

Um homem incrível: meu irmão mais velho, Helder do Nascimento Freire

Se um génio da lâmpada aparecesse, meu desejo seria: acabar com a miséria em Angola

Se eu pudesse entrar em um filme: entraria no filme missão em Angola

Se em fosse uma música seria: Change, música de 2Pac

Lugar para fazer amor: em 1 Ferrari

Perfume: Nuit de Premier from Madina Fragrance

Som: Preço da Fama

Filme: O Código da Vinci

Prato predileto: funge de carne seca

Não vivo sem: dinheiro

Meu sonho é desenvolver uma empresa que eleve o comércio em Angola afim de trabalhar com a juventude angolana em prol do desenvolvimento do país.

Frase: 300 até a morte

Livro: O Alquimista de Paulo Coelho

Allyson (filho): representa tudo, sem igual, amor incondicional, não existem palavras em meu vocabulário para definir o que sinto por aquele miúdo

Na minha carteira encontras: cartões de crédito e documentos

Dia mais triste: 29 de junho de 1994, o dia em que acordamos e já não se encontrava entre nós José Freire Neto, meu pai.

comentários facebook