Obesidade: O Problema do Século XX

Obesidade: O Problema do Século XX

COMPARTILHE
A A A

Falando à margem do Dia Mundial de Combate à Obesidade, assinalado hoje, 11 de Outubro, a psicóloga Adalgisa David afirmou que a doença é o problema do século XX, pois “é onde começou e as suas consequências alarmantes afectam o presente, bem como o futuro das sociedades”.

Justificou ainda que além de se “pensar gordo”, ser sedentário, muitas pessoas se têm
envenenado, diariamente, com hormonas através dos alimentos que alteram a dinâmica do
organismo humano.

“Não se trata somente de um problema estético, é, antes de mais, um problema de Saúde
Pública. O excesso de peso está directamente ligado ao mau funcionamento do organismo”,
referiu a psicóloga.

Recorrendo aos estudos recentes, Adalgisa David disse que o mau funcionamento do organismo pode ser resultado da fraca actividade da hipófise, da glândula tiróide, dos testículos e dos ovários que influenciam na Obesidade. Problemas hormonais/metabólicos, sedentarismo, maus hábitos alimentares e manifestação de desequilíbrio psíquico (compulsão), são alguns dos factores da doença.

Recomendações

A mestre em Medicina Chinesa assegurou que para contornar a Obesidade é uma questão de consciência e de atitude que, por vezes, não tem sido fácil, pois mudar a alimentação de modo a evitar os açucares, as gorduras e os carboidratos que ainda comandam a mesa de muitas famílias.
Sendo assim, a terapeuta deixa algumas recomendações: deixar de lado o sedentarismo, ganhara cultura de caminhar sempre que precisar tratar um assunto próximo, praticar exercícios físicos, beber água para enganar a fome e procurar ajuda quando necessário.

Acrescenta ainda que se precisa reavaliar os princípios de qualidade de vida, primando na
prevenção. Caso ao contrário, o excesso de peso provocará perturbações cardiovasculares,
hepáticos, renais, bem como rejeição social.

comentários facebook