Paulo Flores e Yuri da Cunha mostram-se bastante expectantes para os três...

Paulo Flores e Yuri da Cunha mostram-se bastante expectantes para os três dias de concertos na Casa 70

COMPARTILHE
A A A

Por: Stella Cortêz

Decorreu, na noite de ontem, 3 de Novembro, no Hotel Diamante, a conferência de imprensa de apresentação dos últimos shows da primeira temporada do projecto Duetos N`Avenida, que vai unir no mesmo palco Paulo Flores e Yuri da Cunha, dois ícones do semba, num encontro de duas gerações de sembistas em que se vai misturar tradição e modernidade em três apresentações agendadas para os dias 6, 7 e 8, na Casa 70.

O concerto tão esperado pelos fãs de ambos levará para o palco da casa mais conhecida da Vila Alice muita irmandade, cumplicidade, amizade e companheirismo, afirmou Paulo Flores, quando falava sobre as expectativas para as três noites de concertos. “Esta é a celebração da forma como vemos a música, a forma como vemos o país, e como olhamos um para o outro. Nos desculpamos muitos e ajudamo-nos familiarmente. Somos muito próximos. Acho que será isso que vamos celebrar no palco da Casa 70, a questão é tentar fazer de uma maneira que seja muito sentimental. Vou cantar muitas músicas do Yuri e ele vai cantar muitas composições minhas, comigo e eu com ele, e, no final, vamos homenagear alguém, cujo nome prefiro ainda não mencionar; quero que seja surpresa”, avançou.

Sobre a adesão do público para assistir ao concerto, que praticamente tem os três dias esgotados, o autor de vários sucessos destacou que, muitas vezes, esse detalhe tem que ver com o projecto e não muito com os artistas, e que o próprio conceito do espectáculo faz com que as pessoas acreditem. Contudo, essencialmente, os anfitriões estão felizes, pois acreditam que a ideia é tocar e estar mais próximo das pessoas, e esperam chegar noutros lugares, onde os ingressos sejam mais baratos.

comentários facebook