PR inaugura primeira fase de Campus Universitário que acolherá 2.200 estudantes em 2012

comentar
33
COMPARTILHE
A A A

Ficheiro:José Eduardo dos Santos 2.jpg

Luanda, 14 nov (Lusa) – O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, inaugurou hoje a primeira fase do Campus Universitário Agostinho Neto, onde em 2012 arrancam os cursos de Matemática, Química, Física e Ciências de Computação, para 2.200 estudantes.

A primeira fase do Campus Universitário inclui os espaços para a Reitoria, departamentos de Física, Química, Matemática, Computação e a Biblioteca, a estrutura mais alta do conjunto arquitetónico, explicou na ocasião o ministro do Urbanismo e Construção, Fernando Fonseca, citado pela agência de notícias angolana ANGOP.

O campus inclui ainda um refeitório, instalações para agências bancárias, lojas, complexo residencial, para docentes e não docentes, ginásio, laboratórios de ensino e investigação, entre outras estruturas.

Após a inauguração de hoje, o ministro Fernando Fonseca considerou o Campus Universitário de Luanda o maior e mais moderno projeto urbano arquitetónico a nível académico no país.

O ministro salientou que a qualidade do projeto, em construção desde 2002, recebeu vários reconhecimentos e mereceu um galardão internacional.

A instituição ocupa uma área de 2.000 hectares e a construção custou 190 milhões de dólares até agora. Concebidas para albergar 40 mil estudantes, as instalações foram projetadas tendo em conta a predominância dos ventos, convertendo-os em fatores de ventilação, e a posição solar, acrescentou Fernando Fonseca.

A segunda fase, que deverá começar a ser construída no próximo ano, prevê a construção das faculdades de Engenharia, Medicina, Instituto Superior de Ciência de Saúde e um hospital universitário, com capacidade para internar 110 doentes, com serviços gerais e de emergência.

Recentemente, a vice-reitora da Universidade Agostinho Neto (UAN), Maria Augusta, anunciou que a instituição tem ainda o objetivo de criar uma incubadora de empresas no âmbito do Campus Universitário.

O diretor do gabinete de Estudos, Planeamento e Estatístico da instituição, Pepe de Gove, disse em setembro que os objetivos gerais da infraestrutura são aumentar o número de estudantes no país, melhorar a qualidade de vida da população e converter a universidade Agostinho Neto numa instituição de investigação.

O objetivo é proporcionar aos estudantes uma formação integral e de qualidade, aumentar a oferta em áreas de interesses económico e racionalizar a partilha de recursos materiais, humanos e infraestruturais.

 

FPA.

Lusa/Fim

DEIXE UMA RESPOSTA