Prémio literário DSTAngola/Camões avaliado em 15 mil euros

Prémio literário DSTAngola/Camões avaliado em 15 mil euros

COMPARTILHE
A A A

O Prémio de Literatura DST Angola/Camões, destinado a galardoar anualmente, com 15 mil euros, obras literárias escritas em português por autores angolanos, foi apresentado, quarta-feira, em Lisboa, Portugal.

A cerimónia de apresentação contou com a participação do adido cultural da Embaixada de Angola em Portugal, Luandino Carvalho, em representação da ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

O júri do prémio será composto pela professora Irene Guerra Marques, o escritor José Eduardo Agualusa e o jornalista, Carlos Ferreira.

Na ocasião, Luandino Carvalho disse que os prémios literários são fundamentais para estimular os criadores a produzirem obras com mais qualidade e incentivar o gosto pela escrita.

“Esperamos que esta iniciativa lançada em Lisboa possa ser replicada em Angola, no âmbito dos vários programas culturais que irão decorrer no país por ocasião da Bienal da Paz, que terá lugar em Luanda, em Setembro deste ano, com a participação de 14 países africanos”, referiu.

Reconheceu o empenho do Executivo angolano, por intermédio do Ministério da Cultura, no desenvolvimento e valorização das artes, em particular a literatura.

Salientou que a aprovação da Lei do Mecenato e a sua regulamentação poderá ajudar o desenvolvimento das iniciativas artísticas e a promoção da cultura em Angola, uma vez que serão criados incentivos fiscais para os mecenas nacionais e internacionais que apoiam a arte e a cultura.

Realçou a importância da literatura no processo de afirmação dos povos, bem como na preservação e divulgação da cultura, hábitos e costumes da população.

Durante o evento, foi também assinado um protocolo de “Empresa Promotora da Língua Portuguesa”, entre o Camões IP e o grupo DST para ajudar a biblioteca do Centro Cultural Português em Luanda.

Estiveram presentes na cerimónia a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, os presidentes do Camões I.P, Luís Ramos, e do grupo DST, José Teixeira, entre outras individualidades.

comentários facebook