Preto Show lança o seu álbum mais internacional de sempre

Preto Show lança o seu álbum mais internacional de sempre

COMPARTILHE
A A A

Preto Show, considerado por muitos como um dos artistas da actualidade , está de volta com o seu quarto trabalho de originais, o segundo da sua carreira a solo.

Logo após a apoteótica e extensa campanha na rede mundial de computadores, Internet e musicas soltas, ele lança um super álbum suportado com uma maneira diferente de fazer

Marketing de lançamento de obras discográficas, muito também por causa das consequências que o novo coronavírus causou à indústria musical, sobretudo à já débil e embrionária indústria musical nacional.

Preto Show, como comandante do álbum editado pela Clé, MD Record´s e Banger Boys, leva-nos para uma viagem ao futuro com o “International Banger”, carimbando em 99,9% dos beats pelo hit producer Teo no beat. A ideia de Show era criar uma sonoridade diferente e abusar de vibes, batidas e conteúdo lírico urbano bem presente neste álbum. O conceito é muito bem executado.

Nada melhor para resumir isso do que o primeiro single “International Banger”. Em “PEDRA”, música que levou o artista ao Top dos Mais queridos, Preto show abusou do investimento e promoção deste single que elevou a fasquia para os outros artistas. Pedra é, de longe, a faixa mais futurística do álbum, o passado e presente se misturam de forma perfeita nesta música. O resultado agradou quase todos que gostam de Preto Show e não só.

As faixas iniciais do álbum, em primeiro olhar, podem dar a ideia de que o álbum é fútil, ou seja, só falando de dinheiro, vidas, damas e rolês, mas isso, felizmente, não se confirma no decorrer do projecto recém disponibilizado. O que se vê é uma mistura de ritmos fenomenal.

O estilo romântico, por vezes escondido, de Preto Show, está em “Vai devagar”. A música tem um ritmo bem leve e agradável. E logo se percebe que é um hit para as ruas e rádios. Anselmo Ralph, que pela segunda vez não escreveu o verso que canta, faz um “refrão de outro mundo” que nos deixa a ideia de que ele é a pessoa certa para fazer aquilo e que com outra pessoa não ficaria bem.

Kisom1

“MY Love” abre o álbum e mostra que ao Menino de Cabinda só interessa fazer boa música e ganhar dinheiro, o resto não lhe interessa. É uma faixa muito boa e bem ao estilo.

Em “CONFUSO”, Preto Show abusa do flow, das rimas e Yola Semedo esbanja, como é comum da sua qualidade vocal, em composição com régua, transferidor e compasso de Punidor. Esta faixa traz o que eles fazem de melhor: Letra super divertida ao som de batidas inusitadas e de puro tarraxo de Teo No Beat e refrão viciante, dando um toque especial. Após ouvi-la, é impossível não ficar repetindo. “Estás confuso né, chega em casa queres reclamar, essa vida vai te matar. O beat do Dimensão é de outra Galáxia.”

“BAZA”, os problemas em relacionamentos sempre existirão e, por vezes, um dos lados nem sempre tem muita paciência e acaba por terminar o relacionamento. Nesta faixa que não traz nada de novo do que conhecemos de Preto Show, Soraya Ramos, a Cabo Verdiana que tem feito muito sucesso, acrescenta qualidade à música.

“ELA” é uma das mais interessantes faixas. Levando o Rap-futurismo ao último nível, a música tem um clima totalmente Rap. A letra é bem Rap/Glam.

“ELA DEIXA ASSIM” é bombástica e, com certeza, ficará por muito tempo a tocar nas grandes rádios. É totalmente Funk/POP, também já é conhecida de todos. No início, traz um ritmo contagiante e letra bem interessante, onde a maior Estrela Pop do Brasil e uma das melhores do Globo, “Aniita”, é convidada a dar a pitada perfeita para a colaboração que será a porta da entrada do embaixador da Johnnie Walker ao Brasil.

Essas são algumas grandes faixas de destaque que acima citamos.

No final, o que se percebe, Preto Show cumpre bem com sua proposta. Traz um disco divertido, música ao seu mais alto nível com alguns temas superficiais e estilos diferentes, sem perder a sua essência.

É perfeito para se ouvir do início ao fim, pois não há uma variação muito grande entre as faixas, em termos de sonoridade, o que pode ser um ponto negativo para alguns. Ainda como pontos negativos, pode-se citar o uso excessivo de temas relacionados com dinheiro, traição, rebolar e damas, porém, o título do álbum remete a tais tópicos, por isso, até certo ponto, justifica-se.

International Banger é divertido e clássico, por isso poderá alcançar um público maior do que os amantes de música Urbana.

Esperem ouvir muitos singles de International Banguer em 2020, além de muitos videoclipes super bem produzidos. Preto Show e a Clé estão a levar a sério o novo conceito e não medirão esforços para que todos comprem a ideia.

Se depender desse novo disco, é sucesso na certa!

Aliás, tem uma audiência de 319 mil em poucas horas na maior plataforma de streaming do mundo, Spotify.

comentários facebook