Primeiro dia do SSW marcado por boa música à volta da fogueira

0

Arrancou esta sexta-feira o SSW (Social Surf Weekend), o festival que anualmente leva milhares de pessoas à Praia dos Surfistas, em Cabo Ledo, para um fim-de-semana dedicado à cultura do surf, à espiritualidade e à sustentabilidade. O ponto alto do primeiro dia aconteceu à volta da fogueira, com um momento ímpar protagonizado por seis músicos de Luanda, Benguela e Lubango: Wilmar Nakeni, Nayela Simões, Neusa Sessa, Frank Costa, Jackes Di e Simba.

Para além dos habituais “festivaleiros” provenientes de Luanda, chegaram a Cabo Ledo, na tarde de sexta-feira, cerca de duas centenas de aventureiros oriundos do Namibe, Lubango, Huambo e Benguela, num transporte coordenado pela organização, com o apoio da Macon.

Até amanhã são esperadas centenas de pessoas na Praia dos Surfistas para um fim-de-semana onde a boa onda e a competição vão coexistir em harmonia, com sessões de meditação, aulas de yoga, cinema ao ar livre, entre outras surpresas – tudo num ambiente de constante animação, com o carimbo Social Team.

Desde a estreia em 2013, o SSW contribui, a cada ano que passa, de forma activa para a progressão do surf, para sustentabilidade e consciência ambiental, dando a conhecer a modalidade ao país, atraindo novos talentos nacionais e internacionais às praias angolanas.

Mas não só de surf vive o SSW. É também um evento familiar e para as famílias, com a promoção do bem-estar interior e mutas actividades colectivas dedicadas ao desporto e à natureza, onde as experiências se multiplicam. A ecologia é outro ponto fulcral do SSW com a promoção da sustentabilidade e da consciência ambiental, a preservação da natureza dentro e fora de água, incentivando à “praia Limpa” com a criação dos mandamentos “eco-surfers” e a premiação de todos aqueles que participarem na recolha de lixo.

Este ano o SSW conta com o patrocínio principal da Nocal, entre outras marcas que se juntam àquele que é considerado o festival de referência nas praias angolanas.