Projecto Acção Solidária realiza 4ª edição da sua campanha de acção social...

Projecto Acção Solidária realiza 4ª edição da sua campanha de acção social alusiva ao Cacimbo

COMPARTILHE
A A A

Localizada na zona sul de Luanda, na Barra do Cuanza, município de Belas, acesso privilegiado para a turística Ilha do Mussulo por terra, a comunidade do Tapo vive completa situação de carência social e humanitária, com a falta de água potável, energia eléctrica, escola e centro de médico.

Para minimizar tal situação para os cerca de 433 habitantes, entre eles crianças, mulheres e idosos, que vivem junto a costa, um grupo de empresas nacionais, estrangeiras e uma instituição filantrópica prevê, a partir deste mês (Maio), recolher donativos diversos, que serão entregues no dia 8 de Julho de 2018 na referida comunidade.

No âmbito do “Cacimbo 2018”, o projecto Acção Solidária pretende angariar bens de primeira necessidade, como alimentos não perecíveis, material escolar, brinquedos e vestuários típicos da época de cacimbo.

_DSC8619

Estes bens serão mobilizados a partir de diversas organizações empresariais e pessoas singulares que estejam sensíveis a causa e que possam, de forma simples e solidária, oferecer aos seus colaboradores a possibilidade de se aliarem a um movimento de boa acção, para aquecer o corpo e o coração dos mais necessitados.

A iniciativa visa proporcionar um cacimbo diferente, “aquecendo” as pessoas que habitam naquela circunscrição da província de Luanda, incutindo, obviamente, valores de partilha as pessoas, da integração, solidariedade e passagem de testemunho para as futuras gerações.

De recordar que a Acção Solidária realiza actividades do género desde 2016 onde a comunidade do Tapo tem recebido regularmente vestuários, alimentos não perecíveis, material escolar e brinquedos, além de palestras sobre temas diversos de interesse geral. Durante a edição de Natal, por exemplo, realizada no dia 22 de Dezembro de 2017, mais de 3 mil bens diversos beneficiaram 400 pessoas entre os quais 185 crianças e 130 mulheres.

Platina 6

Como as empresas podem colaborar?

Os colaboradores das empresas podem aderir ao propósito desta campanha voluntariamente, com as doações, e levar até aos postos de arrecadação instalados nos seus ambientes de trabalho.
Para tornar-se uma empresa solidária, é preciso apenas concentrar em sua estrutura um ponto de recolha voluntária e, ao final da campanha, entregar os donativos no Ponto de Arrecadação da Acção, na sede da NC, na Academia de Formação da Pumangol, no Talatona.

Além disso, a empresa pode divulgar internamente a iniciativa para angariar doadores, como também posicionar-se junto ao público de seu interesse, como apoiador da iniciativa. Também poderá ajudar a organizar equipas voluntárias, a fim de participar da triagem e entrega dos donativos ao final do período de recolha.

O projecto, que tem a coordenação da NC – Núcleo de Comunicação, conta com as participações das instituições voluntárias VANAN, Prohuman, Escritório da Pequenada, QGMI, Belas Shoping e a AJACOM.

Para aderir à campanha Acção Solidária Cacimbo 2018, entre em contacto com a NC Comunicação, por meio dos telefones +244 916 299 453 e 993 136 622, pelo e-mail: atendimento@ncnucleodecomunicacao.com ou ainda pela página no Facebook: accaosolidaria.

Sobre a comunidade:

Total de habitantes: 433 pessoas
Total de crianças: 185 crianças,
Total de adultos: 248
Total de crianças com idade escolar: 85 crianças
Total de crianças que não frequentam a escola: 25

Acção Solidária em números:

Dois anos de projecto – 3 edições realizadas;
Bens arrecadados e doados – Cerca de 3 mil itens entregues;
Pessoas beneficiadas – 433 pessoas;
Instituições parceiras – Uma associação e 12 empresas;
Publicações – 25 publicações nos medias nacionais (televisão, rádios, portais de informação e jornais).

comentários facebook