Retrospectiva 2016: Factos que marcaram a Moda Angolana em 2016 

comentar
6
COMPARTILHE
A A A

Apesar das dificuldades económicas que o país atravessa, para a Moda Angolana 2016 foi bastante produtivo. Começou com a realização da 19ª edição do Moda Luanda. O evento inicialmente proibido pelo governador de Luanda de ser realizado na Baia de Luanda, em Fevereiro, foi realizado apenas em Abril com o tema “Think Fashion 2016” e contou coma participação de 12 estilistas.

Durante o evento foram apresentadas as novas tendências da moda num desfile em que participaram mais de 100 modelos angolanos e internacionais com varias figuras de destaque. O ponto mais alto do evento ficou marcado com a entrega dos troféus Moda Luanda 2015, que premiou os melhores do ano,  onde C4 Pedro venceu todas categorias em que concorria nomeadamente:  Melhor Artista Do Ano, Álbum Do Ano com King Ckwa e Melhor Colaboração (com a música “Na alma da paixão” com participação de Yuri da Cunha).  Foram lhe também atribuídos os prémio de Melhor Vídeo e de Músico Mais Ouvido por 11 semanas consecutivas   na aplicação Kisom da operadora Unitel.

Premios-8.jpg

  E  para Melhor Criadora: Fiu Negru, Melhor Manequim Masculino: Ny Silva, Melhor Manequim Feminino: Ludvânia Almeida, Melhor Manequim Revelação: Renata Franco, Melhor Actriz: Edusa Chindecasse,  Melhor Actor: Fredy Costa, Melhor Apresentador de informação: Alexandre Cose , Melhor Apresentador de Entretenimento: Dina Simão.  Na gala, foram ainda premiados os artistas Nga, na categoria de Melhor Rap Do Ano, Matias Damásio; Melhor Intérprete, Pérola; Melhor Intérprete Feminina, Landrick; Prémio Revelação, Paulo Alves;Melhor Dj e Show do Ano Foi para Unitel boas festas.

ffff-38.jpg
Melhor Criadora: Fiu Negru
ffff-18.jpg
Ludvânia Almeida, Melhor Manequim Revelação:
10-5.jpg
Melhor Actriz: Edusa Chindecasse

Dos Grandes eventos relacionados com a Moda, o Angola Fashion Week superou todas as espectativas pelo nível elevado da sua organização. Conhecido pelos amantes da moda como a mais importante semana de moda do pais, 2016 teve uma organização surpreendente, pela ousadia e originalidade no tema escolhido, a “exótica Palanca Negra gigante”, símbolo da fauna angolana, que trouxe a Luanda às internacionais modelos angolanas Maria Borges e Sharam Diniz, tal como as apresentadoras e ex-modelos brasileira e portuguesa Ana Hickman e a Débora Montenegro.

fiu_negro-10.jpg
Ana Hickmann na passarela a prestigiar a marca, tendo sido uma das maiores, se não a maior, atração do evento.

A edição do AWF 2016, também teve virada para a inclusão social sendo que, pela primeira vez, vimos na passarela “Lumeni Bombo”, a jovem modelo de 20 anos de idade que perdeu o braço após um acidente de viação. Lumeni subiu ao palco do Angola Fashion Week, desfilou pelos 30 metros de passarela, tendo recebido fortes aplausos de todos os presentes.

Também foram destaques na passarela do AWF 2016 os irmãos Ives e Telmo Martins,  ambos nascidos com deficiência na pigmentação na pele, propriamente com albinismo, algo jamais visto nos eventos de moda realizados em Angola.  Para o AWF 2016 vão os nossos aplausos,  pois, uma vez mais,  mostrou que as dificuldades motoras de alguns modelos não são indicadores  para os  impossibilitar a sonhar e fazer acontecer.

6bc4d733d441c656c8b72b5c000385d5Ainda sobre a moda, 2016 foi  brilhante para a Jovem Maria Borges. A top model angolana desfilou pelo mundo levando o gingar angolano às passerelas internacionais desfilando para marcas renomadas, com destaque pra o desfile da Versace, da qual a modelo encerrou com audácia que lhe é característica e viu o seu nome na boca do mundo por ter desfilado pela 4º vez consecutiva para renomada marca de langerie  Victoria’s Secret Fashion Show 2016. 2016 também ficou marcado pelas grandes produções fotográficas em que a modelo foi capa das revitas ELLE Estados Unidos e ELLE África do Sul.

Sharam Diniz, a também top model Angolana anjo da conceituada marca Victoria Secret, continua a dar o que falar no mundo fashion. A modelo, que esta dividida entre a moda e muito recentemente com a arte de representar, tendo recentemente frequentado um curso de representação em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, começa a dar os primeiros passos e já foi convidada a participar na terceira temporada da telenovela portuguesa “A Única Mulher” do canal TVI, nas vestes da personagem de uma jornalista de nome Nikita.

Ainda assim, Sharam não deixou de lado o seu compromisso com a moda, tendo desfilado na semana de moda de Nova Iorque para a marca CUSHNIE ET OCHS. Um dos pontos mais altos da modelo também registados no decorrer do ano foi ter fotografado nua, para as lentes de DAVID LIPMAN, em Nova Ioque e convidada a dar o rosto para o calendário NU MUSE 2017. A sua altura e postura, atitude e profisionalismo fazem com que Sharam continue a ocupar lugares cimeiros na moda internacional.

Quanto às estilistas, em 2016 estiveram em destaque, Nadir Tati que, apresentou uma nova colecção nos palcos do Moda Lisboa. Rose Palhares, foi considerada, em 2016, pela revista pela Vogue uma das mais interessantes designers emergentes. Soraya da Piedade contínua a marcar passos firmes no mundo da moda em Angola. Em 2016, a estilista lançou colecção denominada “Army”, marcada por uma textura camuflada, tonalidades diversas com cores dinâmicas para garantir energia”, e teve a cantora Pérola como principal rosto pra divulgação da colecção 2016.

DEIXE UMA RESPOSTA