Revista Livro homenagea Amilca Cabral

Revista Livro homenagea Amilca Cabral

COMPARTILHE
A A A

Fundação Arte e Cultura acolhe Quarta-Feira, 4 de outubro, às 18 horas, o lançamento de “Com Amor & Luta”, colectânea poética  organizada escritor brasileiro Roberto Leal,
O escritor está de visita a Angola para realizar uma série de iniciativas literárias.

O Movimento Literário Kutanga/Angola, em parceria com a Fundação Arte e Culltura, promove o lançamento da colectânea poética “Com Amor & Luta” (Ed. Òmnira/BA-Brasil, 118 páginas), organizada pelo jornalista, escritor e editor brasileiro Roberto Leal. O lançamento da obra terá lugar na sede da Fundação de Arte e Cultura (Largo Amilcar Cabral, Nº 2B), dia 4 de Outubro (Quarta-feira), às 18 horas.

No livro, o escritor brasileiro junta trabalho de autores da poética contemporânea aos seus, dentre eles, três angolanos, Faustino Nguange, Garcia Pedro Teleka e Jovita Kifinamene, e os brasileiros Celina Moniz, Elisenilda Cristina, Fátima Trinchão, Jovina Souza, Jari Zamar, Matheus Cardoso, Milena Moreira, Neuza de Brito Carneiro e Valdeck Almeida de Jesus.

Na ocasião será também feito o lançamento do último número da revista Òmnira de Literatura (edição número 13, 32 páginas), que traz escritores, jornalistas e poetas de Angola, Brasil, Cabo Verde e Guiné-Bissau. A revista conta com a participação de 21 escritores emergentes de Angola e homenageia o líder africano Amílcar Cabral, com matéria sobre sua trajectória de luta pela independência da Guiné-Bissau e de Cabo Verde, e que, na revista, vem retratado na capa numa pintura exclusiva do artista
plástico moçambicano João Timane.

“A revista Òmnira abre as suas páginas para os escritores novos da África de língua portuguesa, como uma forma de incentivo”, afirma Ismael Farinha, jornalista correspondente da revista em Angola.

Formação em Criação Literária na Galeria Tamar Golan Durante a sua estadia em Luanda, Roberto Leal irá ministrar uma “Formação Básica em Criação Literária”, que decorrerá na Galeria Tamar Golan, de 9 a 13 de outubro.

A formação terá a duração de cinco dias e uma carga horária de 15 horas, com direito a certificado. Do programa consta a abordagem da cultura de uso do pseudónimo, como devem ser utilizadas as redes sociais pelo autor emergente, criação de poesia, conto e crónica, além de dicas de como publicar e suas técnicas de criação.

A iniciativa tem a realização do Movimento Literário Kutanga, com o apoio da Fundação de Arte e Cultura, da UBESC-União Baiana de Escritores/Brasil e da Revista Òmnira, que dará oportunidade de publicação aos melhores textos produzidos na sala de aula. “Esta acção visa o fortalecimento do intercâmbio cultural entre os dois povos e as duas nações,e é uma mútua troca de conhecimentos”, afirma Roberto Leal.

comentários facebook