Sharam Diniz é novamente jurado do programa de moda “Tu consegues”, em Portugal

0

Por: Hélio Cristóvão

A modelo e actriz luso-angolana, que faz parte da nova geração de modelos de ascendência africana, que tem encantado as passarelas nacionais e internacionais, pela segunda vez consecutiva, volta a fazer parte do corpo de jurados do programa de moda “Tu  consegues”,em Portugal, cuja estreia está marcada para a primeira semana de Julho, no canal Sic Caras.

A top model falou, em entrevista ao PLATINALINE, sobre a sua participação na primeira temporada do programa, bem como do seu posicionamento enquanto jurado  para com as candidatas do concurso, começando por explicar que o programa tem como missão dar oportunidade a novos talentos na área de moda e ajudá-los, com formação, a chegarem às melhores agências em Portugal e, consequentemente, outras agências a nível internacional.

“Não é a primeira vez que faço parte do corpo de jurados. Fiz parte da estréia do projecto, no verão passado, e confesso que não é uma tarefa fácil, principalmente quando tenho de dar um NÃO”, disse.

Sobre a sequência da sua participação, desde a primeira temporada, Sharam explica que após o sucesso que foi a primeira, Carmen Mouro, fundadora do projeto, propôs-lhe que continuasse nas seguintes, consoante a sua disponibilidade. “Foi uma experiência nova para mim e, apesar de acompanhar outros projetos do género como foi o caso de “American Next Top Model” com Tyra Banks ou ainda o “The Face” com Naomi Campbell, Coco Rocha e Carolina Kurkova, sinto que, realmente, muitas vezes, quando estamos de fora, é mais fácil julgarmos certos comportamentos por parte de alguns dos jurados. Eu, particularmente, coloco-me sempre na posição do (a) manequim. Sei o quão difícil poderá ser gerir as nossas emoções num casting que pode determinar o nosso futuro”, salientou.

Tendo em conta que foi inúmeras vezes julgada por um corpo de júri, a modelo acrescenta que pretende adicionar valor com a experiência que possui, sem, no entanto, a pretensão de destruir sonhos. “É um momento sensível e devemos ter em conta que nem todos têm ou terão o perfil adequado, mas não precisamos diminuí-los ou humilhá-los.”

Questionada sobre o que mais levará em consideração numa modelo, a internacional angolana aponta: “A aparência física/imagem é crucial, pois acaba por ser a ferramenta mais importante na área, mas a personalidade é um factor determinante, se ficamos ou não com aquela pessoa.”

Com 12 anos de experiência no ramo da moda, a modelo e a actriz estará ao lado do também modelo e actor Fredy Costa, igualmente com uma brilhante carreira nos ramos mencionados e, juntos, farão parte do corpo de jurados.