A temática rural brasileira está em ‘Paraíso’, nova novela do Globo ON

A temática rural brasileira está em ‘Paraíso’, nova novela do Globo ON

COMPARTILHE
A A A

Novela de autoria de Benedito Ruy Barbosa cuja primeira versão foi exibida na TV Globo em 1982, ‘Paraíso’ tem como tema o universo rural brasileiro, característico de muitas obras do autor. A história ganhou adaptação de Edmara Barbosa, filha do novelista.

Peões, moda de viola, relação do homem com a terra, romances e credos movimentam a cidade fictícia de Paraíso, no interior do Mato Grosso. Com estreia no dia 25, às 20h, no canal Globo ON, ‘Paraíso’ conta a história da paixão proibida entre o “filho do diabo”, Zé Eleutério (Eriberto Leão), e a “santa”, Maria Rita (Nathália Dill). A jovem foi criada pela mãe Mariana (Cássia Kiss) como santa e enfrentou desde cedo o assédio do povo que procurava a menina em busca de milagres. Prevendo que aquilo poderia acabar em uma grande desgraça, seu pai Antero (Mauro Mendonça) mudou de cidade, sem presumir que a história o acompanharia por toda a sua trajetória. A vida de José Eleutério (Eriberto Leão) também é cercada por um mito: carrega a fama de “filho do diabo” por culpa do pai, o fazendeiro Eleutério (Reginaldo Faria), um grande contador de histórias conhecido por guardar um diabinho em uma garrafa. A imaginação do povo atribui ao rapaz esta alcunha porque sua mãe morreu no parto depois que o “coisa ruim” chegou à casa da família. O menino cresceu e se revelou um aventureiro que gosta de desafiar a vida e a morte. Os jovens acabaram se encontrando em uma curva nos arredores da cidade de Paraíso e com uma troca de olhares entrelaçaram suas vidas. “Armadilha do destino? Talvez esta fosse a melhor descrição para o encontro inesperado que deixou marcas no coração do filho do demo e da doce Santinha. Um olhar. Um sorriso. Um beijo roubado. É o quanto basta para alguém se apaixonar”, observa o autor Benedito Ruy Barbosa.

O autor investe na temática rural brasileira com um recorte sobre a vida nas fazendas, a peonada que está na lida, as viagens de comitivas e a moda de viola. O texto aborda a questão agrária, alerta sobre os desmatamentos e mostra a chegada do progresso à pequena e pacata Paraíso, uma cidade do interior. As histórias são entremeadas pelos romances, pelas quermesses da igreja, pelas fofocas das moças da cidade e pelos “causos” que ganham ânimo no balcão do bar. O autor foi testemunha ocular desta história, escrita por sua imaginação. Ele se inspirou em personagens que cruzaram seus caminhos, das idas ao Pantanal, das histórias que ouviu em viagens pelo sertão da Bahia, das vivências no campo: “Lavei a alma escrevendo ‘Paraíso’ e espero que tenha o mesmo sucesso da primeira versão”, diz Benedito. “Estamos fazendo uma adaptação, mas com um compromisso com a obra original. Modernizamos algumas questões, mas dentro do contexto da história”, explica Edmara Barbosa, responsável pela adaptação junto com Edilene Barbosa.

No elenco da novela estão ainda Carlos Vereza, Guilherme Berenguer, Fernanda Paes Leme, Kadu Moliterno, Cristiana Oliveira, Walderez de Barros, Bia Seidl, Luli Muller, Soraya Ravenle, Cris Vianna, Guilherme Winter, Genézio de Barros, Leopoldo Pacheco, José Augusto Branco, João Sabia, Paula Barbosa, Juliana Boller, Caroline Abras, Lucy Ramos, Mariliz Rodrigues, Aisha Jambo, Lidi Lisboa, Alexandre Rodrigues, Lucci Ferreira, Cosme dos Santos, Jackson Costa, entre outros.

‘Paraíso’ é uma adaptação da novela homônima de Benedito Ruy Barbosa, que foi exibida pela Rede Globo em 1982. A autoria da novela é de Benedito Ruy Barbosa, com adaptação de Edmara Barbosa e Edilene Barbosa, direcção de geral de Rogério Gomes e direcção de Felipe Binder, Pedro Vasconcelos e Paulo Guelli. ‘Paraíso’ tem estreia marcada para dia 25 de Setembro, no Globo ON.

comentários facebook