UNITEL celebra Dia Mundial das Telecomunicações e da Internet com um olhar...

UNITEL celebra Dia Mundial das Telecomunicações e da Internet com um olhar no futuro

COMPARTILHE
A A A

Assinala-se hoje, 17 de Maio, o Dia Mundial das Telecomunicações e da Internet.

A data é celebrada num período de reflexão e mudança. A Covid-19 veio acelerar a adopção de novos comportamentos e criar oportunidades mais criativas para um universo de Clientes que espera menos exposição e risco, mais entretenimento, qualidade e excelência.

A pensar na saúde e segurança dos mais de 12 M de Clientes, foi desenvolvido um pacote de soluções para evitar o contacto com dinheiro e garantir que não tenham necessidade de se deslocar às Lojas.

Já para o consumidor das redes sociais, a UNITEL oferece conteúdos musicais, promove o bem-estar dos cidadãos com exercícios físicos matinais, aulas grátis de inglês, lives de notícias televisivas, talk trends entre outros.

A UNITEL tem apostado na transmutação dos seus serviços desde a sua gênese em Abril de 2001, através do investimento e optimização de processos.

É neste segmento, que se enquadra o esforço da transformação digital que tem a conectividade como factor principal do negócio.

“Eu vejo a transformação digital nas telecomunicações basicamente em dois componentes. Primeiro temos de olhar para o mais óbvio, ou seja, precisamos optimizar todos os nossos processos e torná-los digitais, e no final oferecermos serviços via digital. Quer dizer que no futuro os nossos clientes não precisarão ligar a um callcenter, porque a App é tão eficiente que basicamente poderemos resolver tudo com um click. Este é o principal objectivo da transformação digital”, revela Miguel Geraldes, Director Geral da empresa.

Com o compromisso de alcançar a inovação e a qualidade da comunicação e acesso à informação, a UNITEL dispõe de um centro de supervisão de rede dos mais modernos de África, que permite uma monitorização permanente de toda a rede instalada no território nacional e uma intervenção eficaz em situações anómalas como a perda de sinal.

Ao longo dos anos, tem vindo a alargar o conjunto de serviços e o suporte às telecomunicações com o aumento progressivo do raio de cobertura nacional em 164 Municípios, tecnologia de terceira geração (3G), ligação LTE (4G) e o recurso à rede de fibra óptica.

“Temos conectividade com fibra em mais de 99% e este pilar será fundamental para o futuro, e é algo muito singular. A população está a crescer rapidamente, a mais de 3% ao ano, portanto, temos mais de 15% abaixo dos 18 anos. Hoje temos mais de 12 milhões de subscritores e esperamos ter mais 10 milhões nos próximos 6 à 7 anos. De facto, temos conectividade em toda a parte, mas ainda não temos 100% do território nacional coberto. Mas em todas 18 Províncias de Angola temos 2G e 3G e temos 4G na maioria delas. Acreditamos que ainda há muita coisa para fazer no futuro, mas o facto de teremos fibra óptica, e até nas áreas ruais, isto será fundamental para ajudarmos o País a desenvolver-se e a conectar as pessoas, especialmente à internet” adianta Miguel Geraldes.

O 17 de Maio, foi instituído em 1865, aquando da criação da União Telegráfica Internacional que a partir de 1932, passou a chamar se União Internacional das Telecomunicações.

comentários facebook