Yuri da Cunha prepara “O Reino” com trajectórias, hábitos e costumes angolanos

0

Por: Stella Cortêz

Uma viagem que começou no concerto prestigiado pelos gigantes da música, um marco realizado em alusão aos seus 40 anos de idade, vai ter o seu percurso na turnê intitulada “O Reino”, segundo explicou Yuri da Cunha, em entrevista ao PLATINALINE, quando falava sobre o seu trabalho em tempos de pandemia.

“Estou a trabalhar no meu show ‘O Reino’, que é o nome da tour Yuri da Cunha, em que traremos detalhes ligados à minha trajectória e sobre os nossos hábitos e costumes culturais mais profundos. Serão shows feitos à base da raiz angolana”, disse.

Para o músico, a arte de representar leva qualquer pessoa para momentos incrivelmente especiais, pormenores que nunca o fizeram sentir algo tão típico em toda a sua vida.

“Levar o nosso nome e cultura afora é muito lindo. Agora me sinto artista, antes eu cantava, actualmente faço parte da música. Com este sentimento lindo que me vai ao peito, emocionei-me. O REINO está a ser idealizado com o objectivo de fazer entender as pessoas de que a nossa cultura existe e é linda”, expressou o showman, acrescentando que o preconceito com a realidade é verdadeiro e grande, mas os diálogos e debates a respeito da identidade cultural angolana e africana, ajudam bastante para o crescimento do indivíduo.

“Daí a importância da informação, eu mesmo venho conhecendo minimamente a história de angola e de África na fase adulta por falta de oportunidade. Então decidi produzir este show à fim de passar muita informação a nosso respeito. fizemos com o apoio incondicional e imunidade de Paulo Flores e também do Prodígio, ou seja, no fundo, todos os que entenderam a nobreza do que se trata, doaram-se de corpo e alma por angola e pelos angolanos que somos nós.” Finalizou.

Por: Stella Cortêz

Uma viagem que começou no concerto prestigiado pelos gigantes da música, um marco realizado em alusão aos seus 40 anos de idade, vai ter o seu percurso na turnê intitulada “O Reino”, segundo explicou Yuri da Cunha, em entrevista ao PLATINALINE, quando falava sobre o seu trabalho em tempos de pandemia.

“Estou a trabalhar no meu show ‘O Reino’, que é o nome da tour Yuri da Cunha, em que traremos detalhes ligados à minha trajectória e sobre os nossos hábitos e costumes culturais mais profundos. Serão shows feitos à base da raiz angolana”, disse.

Para o músico, a arte de representar leva qualquer pessoa para momentos incrivelmente especiais, pormenores que nunca o fizeram sentir algo tão típico em toda a sua vida.

“Levar o nosso nome e cultura afora é muito lindo. Agora me sinto artista, antes eu cantava, actualmente faço parte da música. Com este sentimento lindo que me vai ao peito, emocionei-me. O REINO está a ser idealizado com o objectivo de fazer entender as pessoas de que a nossa cultura existe e é linda”, expressou o showman, acrescentando que o preconceito com a realidade é verdadeiro e grande, mas os diálogos e debates a respeito da identidade cultural angolana e africana, ajudam bastante para o crescimento do indivíduo.

“Daí a importância da informação, eu mesmo venho conhecendo minimamente a história de angola e de África na fase adulta por falta de oportunidade. Então decidi produzir este show à fim de passar muita informação a nosso respeito. fizemos com o apoio incondicional e imunidade de Paulo Flores e também do Prodígio, ou seja, no fundo, todos os que entenderam a nobreza do que se trata, doaram-se de corpo e alma por angola e pelos angolanos que somos nós.” Finalizou.