A verdade sobre o Tchuna Baby e a sua evolução para Meury

0
524

Os famosos calções já estão na moda a várias décadas mais foram baptizados como “shorts” em 1920 e desde então têm passado por várias adaptações da moda em diferentes épocas, como os anos 60,70,80 onde os calções femininos eram mais coloridos, tinham um cós mais alto até ao umbigo e eram bem curtos. E quando se tratava de calções masculinos eram bem justos e tinham um comprimento um pouco acima do joelho e não eram tão comuns como hoje-em-dia, que vemos os homens na praia com calções, ou até mesmo no supermercado e em muitos casos na universidade e também nas escolas. Com o passar dos anos os calções foram ganhando fama e popularidade , tornando-se cada vez mais normais e cotidianos. Nos anos 90 a indústria começou a explorar essas peças da moda, adicionando mais desenhos e criatividade às peças. Hoje-em-dia o calção é um dos itens mais importante da moda casual. No ano de 2011, em Angola, uma dupla de estilistas fez uma releitura da moda dos calções masculinos dos anos 80, inserindo-a no seio da sociedade por intermédio de um cantor conhecido na nossa praça musical, apelidando-o de Tchuna Baby. O facto é que hoje, o Tchuna, tornou-se um facto e é uma febre entre os jovens angolanos. O QUE REALMENTE SIGNIFICA TCHUNA BABY?

Tchuna Baby é um termo moçambicano para definir peças de vestuário que marcam as formas da mulher e que são consideradas inadequadas a muitos ambientes sociais por serem inconvenientes demais. A palavra Tchuna é calão e quer dizer impressionar ou chamar a atenção, já o termo baby, trata-se, naturalmente, de um aportuguesamento do plural inglês “babys”. Poderse ia traduzir por “meninas bonitas”.

LOCAIS PÚBLICOS DE EXIBIÇÃO DAS TCHUNA!BABY

Na cidade de Maputo, local de surgimento do termo, existem duas possibilidades de uso de tchuna babys: na Avenida 24 de Julho, onde diariamente, especialmente de tarde, passam jovens em grupo, exibindo os tchuna com elegância, donaire, umbigo à mostra, corpo bamboleante, muitas delas estudantes da Escola Comercial, da Escola Industrial e da Secundária Josina Machel. No início da noite, as jovens trabalhadoras do sexo que se postam na Avenida Mao Tsé Tung, procurando atraír clientes.

SIGNIFICADO SOCIAL DO TCHUNA BABY

No caso do homem, porém, há uma grande diferença no uso, pois o calção não é capaz de delinear as suas partes desonestas [região íntima], enquanto que na mulher é precisamente isto o que acontece: a peça encaixase perfeitamente na sua forma. O calção é igualmente aderente aos quadris e coxas, que são consideradas partes sexualmente atraentes mas com a grande variedade de tecidos com que hoje são fabricados, a peça de vestuário passou a encaixar-se as formas masculinas. Em Moçambique, a moda

brasileira do uso de calçoes justos e curtos foi anexada a imagem dos seropositivos e prostitutas, onde até teve direito a uma campanha publicitária que vinculou os calções justos à propagação do HIV. A campanha foi lançada pela Fundação para o Desenvolvimento das Comunidades (FDC), presidida por Graça Machel, viúva do ex-governante moçambicano Samora Machel e actual esposa do ex-Presidente sul-africano Nelson Mandela. A mensagem do anúncio publicitário é a de que os adultos compram calções importados do Brasil – conhecidos como “Tchuna Babys” – para jovens e adolescentes com o objetivo de ganhar “favores sexuais”. As publicidades possuem frases como “Quem te dá um ‘Tchuna baby’ também te dá o HIV” e “Com o ‘tchuna baby’ também podes ser portadora do HIV”.

MEU PENSAMENTO EM TORNO DOS TCHUNA

O uso de calções curtos e justos por parte das mulheres não é novidade mas pelos homens angolanos é um facto social. A inserção do Tchuna em Angola, está ligada ao fenómeno da propagação da homossexualidade – fenómeno este que tem crescido avultadamente onde diariamente o número tem aumentado. Não são só as mulheres que se oferecem para prestarem favores sexuais; os homens também e hoje mais do que nunca. Não se pense que prestam favores as mulheres e sim a indivíduos do mesmo género e esse acto é verificável nas nossas noites, o que não quer dizer que todos os que fazem uso dos Tchuna são homossexuais, devemos é ter cuidado com o que usamos e como usamos pois ainda que as nossas intensões sejam as melhores, podemos ser confundidos.

A EVOLUÇÃO: DE TCHUNA BABY PARA MEURY

‘’Amiga compra mbora é novidade!’’ disse-me uma vendedora num dos mercados da cidade ‘’ Esse calção é da Meury do videoclip do Puto Português quando ela vem do Brasil.’’ A moda agora para as mulheres não é Tchuna e sim Meury; Embora tenham origem brasileira, os Meurys foram apelidados pelo público angolano, devido ao uso de calções justos, curtos, de cintura alta e coloridos pela personagem Maria que virou Meury após uma ida ao Brasil como nos conta a música da nova revelação do Semba Puto Português. A seguir a Meury, a cantora Canícia no seu novo videoclip Take me Higher, também faz uso deste calção (coincidentemente da mesma cor que ao usado por Meury), o que significa que a moda veio para ficar e que precisase com urgência fazer uma releitura do Tchuna masculino para adapta-lo e acompanhar esta nova tendência feminina. Enquanto os Tchunas estão ligados aos favores sexuais, os Meury estão ligados a futilidade que a sociedade angolana enfrenta todos os dias (angolano gosta de aparecer) o que não deixa de ter ligação com os Tchuna impressionar ou chamar a atenção. Mas aMas a verdade é uma, a moda das pernas a mostra veio para ficar!

 

 

Fonte: revista Vida 

por Jurema Ramos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui