André Mingas e Garda de Oliveira homenageados na noite das Divas.

0
155

 

Partem os homens, ficam as obras. A 5ª edição do Divas Angola, homenageou o músico, compositor e arquitecto, André Mingas falecido no passado 11 de Outubro do corrente ano no Brasil, vítima de cancro. Considerado um grande homem de cultura, foi homenageado por Heavy C, que interpretou vários temas de sua autoria como “Tchipalepa”, “Esperança” e “O Que Eu Quero” numa rapsódia muito bem feita pelo artista que vem dando cartas no panorama musical e fez jus a grandeza do compositor que foi André Mingas.

 

 

 

 

Garda de Oliveira, foi a primeira mulher angolana a gravar um disco. Com 80 anos de idade, Garda que não pisava solo angolano há 50 anos, subiu ao palco e carregada de emoção disse «estou muito emocionada e não merecia tanto, Deus deu-me a oportunidade de voltar à minha terra». Agradeceu, desejou coragem, saúde, amor e dinheiro a todos o que arrancou aplausos da plateia.

 

 

net_684x82

 

 

Tia Garda como também é conhecida, reconheceu o desenvolvimento do país em termos de infra-estruturas e humano. A mesma prometeu para breve brindar-nos com o seu repertório com um espectáculo.

Heavy C, que interpretou vários temas de sua autoria como“Tchipalepa”, “Esperança” e “O Que Eu Quero”

 

 

 

Mama Kuiba e Tia Garda

Tia Garda agradecendo a Premiação

Garda de Oliveira, foi a primeira mulher angolana a gravar um disco.

 

 

 

 

 

 

 

Fotos :Jose Matete 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui