Angola e Emirados Árabes Unidos assinam acordo de isenção de vistos

0
183

Os cidadãos angolanos e os emiratis vão, em breve, poder circular nos dois países sem necessidade de vistos em passaportes ordinários e de serviço, anunciou sábado, em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, o ministro das Relações Exteriores, Téte António.

“Os homens de negócios e a população dos dois países têm pressa que esse acordo seja materializado o mais rápido possível, interesse que vai de encontro ao desejo das autoridades  angolanas”, indicou o ministro das Relações Exteriores à imprensa angolana, destacada em Abu Dhabi, para a cobertura, a partir de hoje, da visita oficial do Presidente da República, João Lourenço, a este Emirado.

Téte António disse acreditar que “em pouco tempo” o acordo pode ser materializado, mas salientou que antes da execução o instrumento jurídico deverá cumprir os trâmites legais nos dois países. Interrogado se o acordo vai abranger todos os tipos de passaportes, o ministro respondeu apenas: “Vamos chegar até lá”. Acrescentou que é também este o desejo  das autoridades  angolanas”.

A par da assinatura do instrumento jurídico relativo à supressão de vistos, as autoridades dos dois países devem rubricar hoje (segunda-feira) acordos nos sectores dos Transportes, Energia, Agricultura e  relativo às cidades inteligentes, cuja cerimónia será testemunhada pelo Chefe de Estado.

A necessidade e interesse de Angola rubricar o acordo relativo às  cidades inteligentes surge do facto de na actualidade a urbanização requerer mais tecnologias e infra-estruturas modernas,  referiu o ministro, para quem os Emirados Árabes Unidos possuem tecnologias que podem ser úteis para o país.

O ministro das Relações Exteriores indicou que os dois países têm estado, nos últimos tempos, a dinamizar a cooperação bilateral,  realçando que já  existem “acções concretas” em matéria de investimentos em Angola, no quadro do Acordo de Cooperação Técnica  assinado a 16 de Junho  de 2015. “Este é o Acordo Mãe, que tem vindo a ser aprofundado nos últimos tempos”, disse Téte António.

“O Presidente da República vem justamente aos Emirados Árabes Unidos para impulsionar a cooperação económica, assente na diplomacia económica, que tem sido o foco das relações bilaterais”, afirmou.

Ainda sobre a necessidade da assinatura do acordo de supressão de vistos, o ministro Téte António afirmou que é impossível falar de fomento de negócios sem que haja facilidade na circulação dos agentes promotores dos negócios entre os dois países. Com as autoridades dos Emirados Árabes Unidos, o ministro esclareceu que Angola  também tem estado a trabalhar em outros domínios, que constituem interesse para os dois países. Mas não revelou tais sectores.

Empresários querem encontro com o Presidente João Lourenço

O chefe da diplomacia angolana disse que a visita do Presidente da República aos Emirados Árabes Unidos está a suscitar “muito interesse” no seio dos homens de negócios locais e não só. Os empresários desejam mesmo encontrar-se com o líder angolano, para receberem informações detalhadas sobre o ambiente de negócios no país.

“Desde que a notícia da visita do Presidente da República chegou a este país, o interesse manifestado por empresários locais em estabelecer negócios em Angola tem sido constante”, afirmou Téte António.

O governante angolano sublinhou ainda o facto de os Emirados Árabes Unidos serem um país marcado por uma forte actividade privada bastante  “dinâmica e activa”. “É, justamente, esta parte que interessa a Angola e vamos encorajar para uma maior abertura da cooperação”, referiu Téte António, sublinhando que as reservas brutas daquele país rondam os 98 mil milhões de dólares.

O Presidente da República inicia amanhã a visita oficial à capital política dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi. Na quarta-feira, desloca-se ao Emirado do Dubai (placa giratória da economia mundial), onde  participa nas actividades do dia de Angola na Expo.

A presença do Chefe de Estado João Lourenço na Expo será aproveitada para mostrar a dimensão da nova Angola em termos de abertura para a criação do ambiente de negócios.

Fonte: Jornal de Angola

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments