Arilson dos Santos é o modelo angolano que tem feito sucesso pelas passarelas nas terras de Camões

0
130

 

Natural do distrito da Samba, Arilson dos Santos Agostinho é um jovem de 27 anos de idade, que há seis anos tem conquistado os palcos da moda nas terras lusitanas, conforme explicou numa conversa mantida com a redacção do PLATINALINE.

O angolano conta que a paixão pela moda começou na agência Blu Model, na altura apenas actuava como colaborador na área de figuração, porém, mais tarde sentiu o desejo de tornar-se um protagonista e optou por trocar de agência.

“Eu entrei no mundo da moda porque a minha namorada sempre disse que tinha jeito para tal, então um belo dia após ter sido elogiado por conta do meu perfil, pois se adequa ao de um modelo, fui convidado a fazer o casting, aprovei de lá para cá não mais parei”, disse Arilson justificando que a decisão de fixar residência em Portugal veio por intermédio de uma solicitação da sua namorada de nacionalidade portuguesa.

Agenciado actualmente pela Karacter, o angolano assegura que tem recebido várias propostas interessantes de trabalho com grandes marcas do mercado, frisando que recentemente gravou um trabalho para a Apple.

“A Karacter é uma agência séria, com os mesmos objectivos que eu, tenho sido solicitado inúmeras vezes, sem falar que renumeração compensa, o trabalho tem sido rentável, porque me tornei um modelo reconhecido internacionalmente”, fez saber.

Sobre o mercado da moda em Angola, diz que há poucas oportunidades e patrocínios no ramo da Moda, necessita-se mais de investimentos nas próprias agências a fim de formar e preparar modelos capacitados num nível mais profissional, assim como ainda há uma grande necessidade de promover as marcas.

“Na minha sincera opinião ainda nos falta muito. Acho que esta área da moda em Angola tem que crescer mais, não vejo oportunidades em Angola de trabalhar com grandes marcas para quem tem sonho grande e quer mesmo ser um bom modelo profissional, aconselho a imigrar e conhecer outras agências. Têm muito mais impacto em relação às agências de Angola”, disse.

Quanto às ambições e desafios profissionais, o jovem modelo sente-se optimista e pensa futuramente em abrir a sua própria agência para melhorar e dar o seu contributo no ramo da moda, bem como oferecer oportunidades aos demais jovens, a fim de transmitir a sua própria experiência profissional.

Por: Adilson Muanza (Estagiário)

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments