Carnaval do Rio Janeiro:  23 anos de uma experiência incomparável.

0
106

Por Paulo Costa no rio de Janeiro

Enganadas estão aquelas pessoas que julgam que tudo não passa de pura fantasia, pois acredite, é O Sonho de Uma Vida.

Quando o assunto é Carnaval, temos que perceber que tudo começa no velho continente. Pensa-se que terá tido a sua origem na Grécia em meados do ano 600 a 520 A.C. Os gregos realizavam os seus cultos em agradecimento aos deuses, por sua vez a igreja católica, adoptou a comemoração antes da quaresma, aconteceu a partir do ano 590 D.C.

O carnaval moderno, feito de desfiles, data do século XX e, foi em Paris que nasceu o principal modelo exportador, das festas carnavalescas para o mundo. Cidades como Nice, Santa Cruz de Tenerife, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro, inspiraram-se no carnaval parisiense e deram o seu toque de  personalidade, fantasias e realidades históricas. O Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba, para outras cidades como São Paulo e Tóquio, entre outras. O carnaval carioca teve em 1932, oficialmente, a escola estação primeira da Mangueira como a grande campeã, naquele que foi também o primeiro  grande palco. Praça Onze, conhecida também como berço do samba, onde negros escravos, ciganos, judeus cariocas daquele tempo conviviam mergulhados naquilo que é hoje o maior espetáculo da terra. Depois, a festa do Rei Momo mereceu um segundo palco, a famosa avenida Rio Branco.

Mas foi em 1984, que Oscar Niemeyer, arquitecto brasileiro falecido a 5 de Dezembro de 2012, via o seu projeto ser inaugurado. O Sambódromo da cidade maravilhosa situado na avenida Marquês de Sapucaí. E foi a partir de 18 de Fevereiro de 1987, que seu nome oficial passou a ser passarela Professor Darci Ribeiro em homenagem ao antropólogo, mentor da obra e do nome Sambódromo, que deriva da palavra samba e da palavra dromo que significa lugar para correr.

 

 

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments