Considerado um símbolo da resistência contra a ocupação colonial em Angola e uma grande inspiração para os jovens, porque desde muito cedo tomou o trono e deu de tudo para a liberdade do seu povo, conforme conta a história, sua vida e obra serão retratadas em livro por Cigano Satyohamba, que em conversa com o PLATINALINE, falou da inspiração que se pode achar no legado de Rei Mandume, com destaque à grande e famosa “Batalha do Mongua, a 20 de Agosto de 1915”.

“Apesar de muitas outras obras que trazem traços do Rei Mandume, infelizmente, estes também trazem polémicas como bárbaro e assasino, mas nós ficamos durante oito anos a investigar a vida e obra do Rei, e nesta história baseada em factos reais, temos a certeza que no género romance e drama faremos uma retrospectiva e introspecção da vivência do Rei Mandume, há uma conexão muito forte entre os anciãos e a obra, porque como escritor, o meu objectivo foi e é fazer valer aquilo que chega até os meus leitores. Entre a última semana de Fevereiro à primeira semana de Março, faremos o lançamento da obra, e por ser uma obra que também eleva o povo Kwanhama, a ideia é lançá-la na província do Cunene, para celebrar também as festividades daquela”, disse.

Cigano Satyohamba disse, também, que enfrentou muitas dificuldades para a conclusão deste trabalho, tendo em conta o período em que nos encontramos, e por esta razão, acredita que durante oito anos o tempo valeu muito para a conclusão da obra. “Pelo facto de não haver um ponto onde encontrar a história completa, tivemos que partir por vários outros pontos, pesquisamos e buscamos recursos da Namíbia, Finlândia, Alemanha, Portugal, África de Sul, etc… Tivemos um trabalho árduo e temos sentimento de dever cumprido”, finalizou.

Por: Leo Bernardo