Dom Caetano e Robertinho no palco da Live no Kubico

0
157

Por Analtino Santos

Dom Caetano e Robertinho apresentam os principais sucessos musicais, no domingo, a partir das 14h00, em mais uma edição da Live no Kubico, com transmissão televisiva no canal principal e internacional da TPA e ainda nas plataformas digitais da Platinaline.

No espectáculo, que tem o suporte instrumental da Banda Movimento, os protagonistas sucedem os artistas: Dina Santos, Margareth do Rosário e Proletário, que animaram a última Live no Kubico, no passado dia 2.

Robertinho conquistou os amantes da música angolana no início dos anos 1980 com temas como “Kakinheto”, “Massoxi”, “Joana”, “Kamaxinde” e “Sanguito”, antes da passagem pelo Agrupamento Aliança FAPLA-Povo, que preparou o artista para esta fase.

Dom Caetano apareceu na segunda metade desta década em grande com a passagem pelos Jovens do Prenda, interpretando “Nova Cooperação”, depois de ter deixado a trova com o parceiro Zeca Sá. O tema “Som Angolano” na era do Instrumental 1º de Maio é outro grande sucesso do antigo estudante em Cuba.

Os dois artistas estão a preparar o concerto com ensaios na sede da Banda Movimento, na Rádio Nacional de Angola. Chico Madne (teclados), Teddy Nsingui(solo), Kintino (ritmo), Correia Miguel (congas), Romão Teixeira (bateria), Mias Galheta (baixo), Nininho (teclados), Massoxi (dikanza e voz) e o trio Mister Kim, Beth e Gigi (coros) afinam nos arranjos para apresentarem um concerto musical de qualidade.

Dom Caetano, de nome próprio Caetano Domingos António, é uma voz reconhecida da música angolana. Actualmente é também um impulsionador na realização de espectáculos de música ao vivo. A carreira começa em formações juvenis no Sambizanga e Lobito como a banda Seven Boys e como estudante em Cuba, no grupo Combo Revolution. Após o regresso ao país, abraça a trova e a canção revolucionária no Duo Dom Caetano e Zeca Sá, tendo posteriormente integrado nos conjuntos: Jovens do Prenda, Instrumental 1º de Maio, Semba África e, mais tarde, Banda Movimento.

No mercado, tem os álbuns “Mateus:7:7”, “Adão e Eva”, “Esperança Divina”, assim como participações em vários projectos discográficos. Na galeria de troféus constam o Prémio Welwitchia, em 1987, outorgado pela União Nacional dos Camponeses de Angola, com a canção “O meu chão tem tudo” e Prémio Sonangol da Canção, em 1996, com a música “O Pecado Carnal”. Dos principais sucessos interpretados por Dom Caetano, constam: “Diala dya Hongo”, “Nova Cooperação” , “Tia”, “Ueji ki Usokama”, “Meus ancestrais”, “Vizinho”, “Sou Angolano”, “Razão do Semba”, “Adeus à Hora da Largada” e “Karindondo”.

Robertinho é Fernando Lucas da Silva de nome próprio, notabiliza-se como artista nos anos 1980, depois de ter iniciado a carreira no grupo Ébanos, como instrumentista e corista, aos 18 anos, a convite de um amigo. Passou ainda pelo Agrupamento Aliança FAPLA-Povo e com este fez a primeira digressão internacional, no Festival da Juventude, em 1978, realizado em Cuba. Mais tarde integra o Conjunto Diamantes Negros, em 1983. A participação no programa “Bom fim-de-semana” com o tema “Nguma”, acompanhado pelo Conjunto Os Kiezos foi determinante para a sua consagração.

Fez parte da caravana artística que em 1983 foi ao Brasil no projecto que resultou na gravação do LP “Canto Livre de Angola”, com uma grande interpretação de “Kakinhento”. Em 1992, lança o LP “Joana”, incluindo os seus principais sucessos com uma instrumentalização diferente das versões originais, numa produção de Eduardo Paím. Depois de duas décadas regressa com o disco “Kakinhento”, muito aclamado pela crítica e apreciado pelos amantes da música. Está a preparar o álbum “Nguma” com alguns temas promocionais com aceitação dos amantes da música angolana.

A Live no Kubico é uma iniciativa da TPA e da Platinaline para proporcionar diversidade cultural aos angolanos e garantir, também, que, durante o confinamento, os cidadãos fiquem em casa. Com propostas artísticas que passam pelas várias tendências rítmicas e estilos, tem servido para os telespectadores fazerem um reencontro com a cultura nacional.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments