- Publicidade -
InícioLifestyleEmirates passa a ter dois voos diários para bruxelas

Emirates passa a ter dois voos diários para bruxelas

- Publicidade -

A Emirates anunciou a introdução de um voo diário adicional para Bruxelas, a partir de 29 de Outubro deste ano, complementando a sua programação já existente e oferecendo um serviço diário duplo aos clientes.
A inserção deste novo voo vem responder à procura crescente por viagens naquela rota – a Emirates transportou mais de meio milhão de passageiros entre o Dubai e a capital belga desde o início das operações a 5 de Setembro de 2014 – verificando-se uma contínua procura tanto de entrada como de saída.
Além de oferecer escolha e conveniência tanto aos clientes belgas como aos visitantes de entrada, as operações da Emirates tiveram um impacto muito positivo nos últimos anos no que diz respeito ao turismo, comércio, investimento e emprego na Bélgica. A companhia aérea está confiante de que a sua análise demonstrou que o alto potencial da rota mais do que justifica a inserção de um segundo serviço diário entre o Dubai e Bruxelas.
Com este novo voo, é também expectável que o turismo de entrada receba um impulso significativo, estimado em 50 mil chegadas de turistas e gerando, anualmente, mais de 110 milhões de Dólares em receitas turísticas para a economia da Bélgica.
O segundo voo diário, que oferece capacidade de carga adicional na base da barriga do Boeing 777-300ER, aumentará as ligações comerciais entre Bruxelas e o Dubai, transportando produtos farmacêuticos e produtos perecíveis (como chocolates e peças automóveis, por exemplo) da Bélgica para os Emirados Árabes Unidos e outros destinos.
O novo voo vai aumentar também a ligação internacional de longo curso da Bélgica, oferecendo aos passageiros que viajam a partir de Bruxelas a oportunidade de chegar a mais de 70 destinos operados pela Emirates no Médio Oriente, África, Ásia e Australásia, e que actualmente não são atendidos directamente por nenhuma outra operadora aérea que actue em Bruxelas.
O voo EK182 partirá às 20h15 e chegará a Dubai às 05h55, permitindo ligações convenientes com destinos sul-africanos como Joanesburgo, Cidade do Cabo e Durban, bem como com Nairóbi no Quénia, com uma curta paragem no hub no Dubai.
A nova frequência vai facilitar as ligações a várias cidades do Leste Asiático, como Banguecoque e Phuket na Tailândia, Ho Chi Minh e Hanói no Vietname, Bali na Indonésia e Cantão na China. Os passageiros vão passar também a poder conectar-se, via Dubai, ao voo directo da Emirates para Auckland na Nova Zelândia.
O horário de chegada da manhã do novo voo vai tornar o Dubai numa opção ainda mais favorável para um fim-de-semana prolongado – permite aos viajantes belgas o dia inteiro para começar um feriado ou uma curta pausa nos Emirados Árabes Unidos.
O serviço diário actual da Emirates já contribui com cerca de 24 Milhões de USD para a economia belga, por meio de despesas directas, como publicidade, custos de movimentação de aeronaves e catering a bordo. Espera-se que o segundo serviço diário aumente consideravelmente este valor, multiplicando os benefícios indirectos mais amplos das operações da operadora e os dois voos combinados, suportando cerca de 3000 empregos na Bélgica.
Operado pela aeronave Boeing 777-300ER da Emirates numa configuração de três Classes, o novo voo oferecerá oito suites Privadas em Primeira Classe, com portas de correr automatizadas para privacidade, e mini bar pessoal; 42 assentos fixos na Business Classe e 310 assentos espaçosos na Classe Económica.
Os passageiros que viajem em Primeira Classe e na Business também desfrutam do acesso ao Premium Lounge no aeroporto de Bruxelas, bem como do serviço gratuito de motorista da Emirates que fornece transporte de e para o aeroporto num raio de 70 km.
Tal como acontece com todos os voos da Emirates, os passageiros que viajam nos dois voos diários de Bruxelas poderão aproveitar a generosa franquia de bagagem de 35kg em Classe Económica, de 40kg na Business Classe e de 50kg em Primeira Classe.
O novo voo Emirates EK181 sai do Dubai às 14h20 e chega a Bruxelas às 18h45. O voo de regresso EK182 sai da capital belga às 20h15 e chega ao Dubai às 05h55. O horário de voo actual EK184 mantém-se: parte de Bruxelas às 15h05 e aterra no Dubai às 23h40. O voo EK183 sai do Dubai às 8h20 e chega a Bruxelas às 13h25.

Helder Pedrohttp://www.afacc16.org
HÉLDER PEDRO, DE COBRADOR DE TÁXI A PROMESSA DA TV NACIONAL Há alguns meses que a televisão nacional ganhou um novo rosto. Hélder Pedro é o “platinado” que todos os sábados apresenta o mais recente programa de televisão sobre o jet7 angolano, no canal Jango Magic, da operadora DStv. A voz naturalmente colocada e a dicção não deixam margem para dúvidas de que a vocação radiofónica está-lhe no ADN. Apesar de ter optado por estudar Ciências Físicas e Biológicas no ensino médio, Hélder era apelidado pelos colegas de o “Bartolomeu da sala”, numa clara comparação a Ernesto Bartolomeu, famoso apresentador do telejornal da TPA 1. Várias foram as vezes que o jovem ouviu dizer que estava a perder-se no curso errado, porque “tinha um grande potencial para o jornalismo”, disse em entrevista à BANTUMEN. Num teste às suas capacidades, em 2008, decidiu criar a Rádio One, onde o seu quarto era o estúdio e os vizinhos a audiência. Uma coluna no terraço e estava criada a primeira rádio a ser emitida no município de Cacuaco. “Tudo o que eu falasse, as pessoas que viviam nos arredores da casa ouviam. O programa da Rádio One começava às 18 horas e tinha como convidados os meus irmãos e primo. O projecto surge com o intuito de entreter as noites da nossa vizinhança, uma vez que havia muita bandidagem no bairro e a zona era muito silenciosa.” Mas antes de chegar às televisões do país através do semanal “Platinando”, as curvas e contra-curvas da vida de Hélder levaram-no a ser pedreiro, cobrador de táxi, taxista e segurança num quintal do pai. Mas a perseverança está-lhe impressa no caracter. Em 2012, o “Bartolomeu da sala” conseguiu chegar à redação da Platina Line, através do pai que conhecia um dos funcionários da empresa. “Por ser bom e talentoso, passei no casting. Comecei como repórter, passei de seguida a fazer o programa de rádio na Kairós e fui promovido mais tarde para apresentador de TV, fazendo até hoje o programa “Platinando” com a minha colega Rosa de Sousa.” Um ano mais tarde, a responsabilidade do jovem trabalhador-estudante tornou-se demasiado pesada e foi necessário optar entre as várias actividades que desenvolvia ao mesmo tempo. “Estudava na Utanga do Capolo, fazia o curso de Electrónica e Telecomunicações e era difícil conciliar os estudos, serviço de táxi “não personalizado” e a Platina Line. Larguei o táxi e os estudos por falta de apoio, pois nessa altura o meu pai já não tinha condições para sustentar os meus estudos. E eu que sempre pensei que ser estudante universitário fosse um mar de rosas e que fosse principalmente fácil pagar as propinas, enganei-me!” Depois de dois anos dedicados à comunicação, Hélder decide voltar a estudar e é actualmente aluno da Universidade Independente de Angola, no curso de Ciências da Comunicação. Numa breve análise à liberdade de expressão dos meios de comunicação nacionais, Hélder Pedro diz que a “Platina Line veio revolucionar a comunicação social em Angola, em particular o mundo do entretenimento. Mas, como infelizmente a nossa sociedade ainda não tem uma mente tão aberta neste campo, encaramos certas informações como abusos contra identidade, o que impossibilita a liberdade de comunicação e muitas vezes de expressão. Como resultado, muitos jornalistas, comunicólogos e não só, vêem-se na obrigação de omitirem determinadas informações”, explica. Entre o online e a TV não consegue designar um preferido e garante que as duas categorias têm as suas vantagens. No entanto, os seus objectivos centram-se em chegar à cadeira de pivô de telejornal e, quem sabe, ser o sucessor do ídolo Ernesto Bartolomeu.
- Publicidade -spot_img
Mais recentes
Artigos relacionados
- Publicidade -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments